Províncias

Solucionado problema da falta de água para reclusos

Venâncio Victor | Malange

A falta de água potável, que há muito se fazia sentir nas unidades prisionais da Damba e da Comarca de Malange, deixou de ser um problema por parte das entidades prisionais nesta parcela do território nacional.

A falta de água potável, que há muito se fazia sentir nas unidades prisionais da Damba e da Comarca de Malange, deixou de ser um problema por parte das entidades prisionais nesta parcela do território nacional.
De acordo com o sub-director da Unidade Penitenciária da Comarca de Malange, Cândido Tomás, que revelou o facto ao Jornal de Angola, a falta de água potável para os reclusos das cadeias da província foi solucionada graças a colaboração da Direcção da Energia e Águas.
O responsável disse ainda que a água, que começou a jorrar nas torneiras das cadeias em finais de Maio último, é proveniente do sistema de captação, tratamento e distribuiçãáo de água da Guiné, que dista três quilómetros da sede da província. Cândido Tomás informou que a água beneficia, nesta altura, 675 reclusos estacionados nas duas cadeias da Damba e da Comarca de Malange.
O executivo de Malange aposta, neste momento, na construção de fontanários em várias artérias e bairros periféricos da província, bem assim como na reabilitação das redes de água em alguns municípios do interior.

Tempo

Multimédia