Províncias

Terapeutas trocam ideias

Venâncio Victor e Adriano Sapalo| Malanje

Mais de uma dezena de terapeutas tradicionais estiveram reunidos sexta-feira, na cidade de Malanje, para debater aspectos ligados ao exercício da profissão, num acto orientado pelo presidente da Câmara de Medicina Tradicional em Angola, Kitoco Maiavango.

Kitoco Maiavango representa os terapeutas
Fotografia: Ja Imagens

Durante o encontro, os teraupetas foram informados sobre a reestruturação das direcções da Câmara e do Fórum da Medicina Tradicional (FUMETRA), em Malanje.
O encontro dos terapeutas tradicionais, em que participaram representantes da direcção local da Cultura, é o primeiro do género que se realiza em Malanje.
Kitoco Maiavango acrescentou que a medicina natural na província tem sido actuante, apesar de precisar ainda de algum dinamismo.
O responsável defendeu o melhoramento da actividade dos terapeutas locais, uma vez que se constata que muitos ainda trabalham em condições precárias.
O terapeuta assegurou que esforços vão ser redobrados para que sejam ultrapassados os problemas que os teraupetas locais vivem, tendo em conta que Malanje é uma província com uma forte tradição na medicina tradiconal.
Kitoco Maiavanga disse que existem contactos com o Governo Provincial de Malanje, para que os teraupetas profissionais sejam lançados no mercado de trabalho. Explicou que um encontro com o director provincial de Malanje da Cultura, José Gaspar, serviu para despertar nos terapeutas locais o interesse pelo desenvolvimento da medicina tradicional.
Kitoco Maiavanga referiu que os terapeutas tradicionais têm agora um acompanhamento da Inspeção da Saúde de Malanje, em função do reconhecimento e legitimidade.
A província de Malanje, acrescentou, conta com 3.900 praticantes de medicina tradicional.

Tempo

Multimédia