Províncias

Toneladas de bens do campo foram colhidas em Malanje

Luísa Victoriano | Malanje

Camponeses afectos à Associação dos Agricultores da província de Malanje (AGRIMAL) colheram, durante a época agrícola 2013/2014, mais de 35 toneladas de produtos diversos.

Há falta de meios para escoar os produtos
Fotografia: Kindala Manuel

O presidente da Associação, Júlio de Oliveira, que falava na abertura da reunião de balanço das actividades desenvolvidas durante a campanha agrícola 2012/2013, disse que em cada ano que passa regista-se o aumento da produção, devido ao empenho dos camponeses agrupados em cooperativas agrícolas.
Júlio de Oliveira garantiu, por outro lado, que todas as condições estão criadas para o arranque da campanha agrícola 2014/2015 na região de Malanje.
O presidente da AGRIMAL lamentou a falta de financiamentos bancários, que dificultam o desenvolvimento das actividades no campo.
Contactos já foram feitos junto das instâncias superiores para a cedência de créditos bancários, para aquisição de máquinas de lavoura, catanas, limas, enxadas, machados, sementes e outros instrumentos de trabalho, mas ainda sem sucesso. Em certas localidades, os camponeses não conseguem comercializar os seus produtos, por falta de meios de transporte apropriados.
Os agricultores que ainda não estão associados em cooperativas devem organizar-se, para que possam beneficiar de apoios bancários e outros meios.
Desde a fundação da AGRIMAL somente três camponeses filiados, num universo de cerca de meia centena, beneficiaram de crédito bancário, no âmbito do programa Angola Investe. A AGRIMAL foi fundada em 28 de Maio de 1997.

Tempo

Multimédia