Províncias

Trabalhadores da Conduril aprendem a ler e a escrever

Um grupo de 16 trabalhadores da empresa de construção civil Conduril foi alfabetizado entre Abril e Julho, no âmbito de um projecto da instituição, em parceria com a Direcção Provincial da Educação.

O fim do ciclo de alfabetização ficou marcado pela entrega de diplomas aos alfabetizandos, em acto testemunhado pelo vice-governador provincial de Malange para o sector político e social, Manuel Campo.
A iniciativa inseriu-se no Programa de Educação e Aceleração Escolar (PAAE) levado a cabo pela Direcção Provincial da Educação e cingiu-se a aulas da iniciação à 4ª classe, nas disciplinas de língua portuguesa, matemática, ciências sociais e da Natureza. A par da alfabetização, a empresa promoveu um curso de manobradores de máquinas de construção civil e equipamentos dirigido a 15 funcionários.
Durante a formação, os manobradores de máquinas e equipamentos de construção civil abordaram matérias relacionadas com experiências de reconhecimento e validação das competências profissionais na base teórica e prática. “Essa iniciativa brilhante marca o abrir de uma nova página na história da alfabetização na nossa província, por se tratar da primeira empresa privada a desenvolver um projecto do género, pelo que aproveitamos o ensejo para em nome do Governo Provincial de Malange exprimir a nossa profunda gratidão”, elogiou o vice-governador.
Nesta perspectiva, exortou outras empresas privadas da província a envolverem-se no programa de alfabetização e aceleração escolar, para também contribuírem para a redução de cidadãos iletrados no país.
 Aos recém-alfabetizados aconselhou a prosseguirem com os seus estudos, com vista a aumentar os níveis académicos e profissionais. O director da Conduril, Jorge Costa, afirmou a sua satisfação pelo nível de aprendizagem atingido pelos alfabetizandos e pela assimilação dos conhecimentos por parte dos manobradores das máquinas e de equipamentos de construção civil.
Explciou, ainda, que é política estratégica da empresa a formação académica e profissional dos seus técnicos, como forma de desenvolver a capacidade humana e criar abertura de boas perspectivas para o crescimento do país.

Tempo

Multimédia