Províncias

Vice-ministro pede rigor aos Media na abordagem à violência no lar

Luísa Victoriano e Sérgio V. Dias| Malanje

O vice-ministro da Comunicação Social, Manuel Miguel de Carvalho, solicitou na sexta-feira, em Malange, aos jornalistas maior rigor e profissionalismo nas abordagens em torno do combate aos casos de violência que ocorrem na sociedade.

Vice-ministro Miguel de Carvalho procedeu encerramento de mais uma formação
Fotografia: Eduardo Cunha|Malange

O vice-ministro da Comunicação Social, Manuel Miguel de Carvalho, solicitou na sexta-feira, em Malange, aos jornalistas maior rigor e profissionalismo nas abordagens em torno do combate aos casos de violência que ocorrem na sociedade.
Miguel de Carvalho, que discursava durante o encerramento do seminário regional sobre “A violência na sociedade”, em representação da titular da pasta da Comunicação Social, Carolina Cerqueira, sublinhou que este processo é possível, através da mobilização dos cidadãos junto das instituições.
Os meios de Comunicação Social devem exercer o seu poder, ajudando a combater as diversas formas de violência que afligem a sociedade angolana, salientou, reforçando que esta mobilização pode ser feita junto das igrejas e de outras instituições, como as escolas.
Referindo-se à formação, disse que esta vai permitir aos jornalistas abordarem com maior propriedade os assuntos relacionados com a violência e, sobretudo, ajudar a atenuar o impacto das acções resultantes deste fenómeno na sociedade. Segundo o responsável, a iniciativa enquadra-se nas estratégias de acção do Ministério, órgão do Governo que aposta fortemente na contínua formação e aperfeiçoamento técnicoprofissional dos jornalistas e dos quadros do sector, de acordo com as orientações do Presidente da Republica, José Eduardo dos Santos. O plano do Chefe do Executivo angolano passa por investir na formação dos profissionais da Comunicação Social, dotando-os de conhecimentos que possam contribuir para o desenvolvimento da sociedade, acrescentou Miguel de Carvalho.

Melhor tratamento das matérias

O representante da Embaixada dos Estados Unidos da América em Angola, Thoma Hating, destacou a importância da formação, pedindo aos profissionais da Comunicação Social para aproveitarem os conhecimentos adquiridos para darem um melhor tratamento às matérias relacionadas com o fenómeno da violência na sociedade.
O diplomata americano explicou que esta formação, realizada pelo Ministério da Comunicação Social em parceria com a Embaixada norte-americana, se enquadra nos projectos desenvolvidos por esta instituição em Angola.O seminário, que decorreu entre os dias 19 e 23 do corrente mês, recomendou a promoção de campanhas de sensibilização, dirigidas às comunidades, sobre os riscos da violência, assim como a superação contínua dos jornalistas.
Os participantes destacaram também a necessidade de um maior intercâmbio de experiências entre jornalistas, dotação de competências e técnicas necessárias no tratamento de assuntos sobre a violência e a dinamização da articulação entre os media e as instituições da Justiça.
No evento, em que participaram jornalistas das províncias de Malange, Kwanza-Norte e Lundas Norte e Sul, abordaram-se temas como "O papel da Comunicação Social no combate à violência na sociedade", "A liberdade de imprensa: Ética e deontologia", "A violência na sociedade e o seu impacto na família e no desenvolvimento das crianças e jovens" e "A violência sobre as crianças – Os direitos das Crianças".

Tempo

Multimédia