Províncias

Malanje cria condições para produzir algodão

O Governo Provincial de Malanje informou ontem, em comunicado, que realiza, nos próximos dias, a recolha de contribuições necessárias à definição das linhas orientadoras para a reactivação da cultura de algodão em grande escala, no quadro das estratégias do Executivo de diversificação da economia nacional.

Para o efeito, através de um despacho tornado público ontem, o Governo Provincial de Malanje criou uma comissão organizadora multissectorial para a realização de uma mesa redonda, que vai abordar o relançamento da cultura de algodão na província.
 O objectivo é a recolha de contribuições valiosas para a reactivação da produção do algodão e contribuir no processo do desenvolvimento económico.
O documento acrescenta que a actividade é realizada em conformidade com as estratégias do Executivo atinentes à diversificação da economia nacional.
Coordenada pelo governador provincial Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, a  comissão é integrada  pelo vice-governador para o Sector Económico, Domingos Eduardo, directores provinciais, do gabinete do governador, Administração do Quela, assessores de vice-governadores e representantes dos órgãos de defesa e segurança.
Fazem  parte da comissão multissectorial para o relançamento da cultura do algodão em Malanje, chefes de departamento, representante do Gabinete de Estudos e Planeamento do Governo Provincial e secretaria do Governo Provincial.  A vasta região da Baixa de Cassanje, que integra os municípios do Quela, Kunda dya Base, Marimba, Massango (ex-Forte República) e Cahombo, foi grande produtora de algodão na época colonial.
Dados históricos indicam que em 1961 a região da Baixa de Cassanje tinha cerca de 150 mil habitantes e os campos de algodão tinham cerca de 85 mil agricultores e respectivas famílias, todos eles coagidos a cultivar e vender o algodão na então Companhia Luso-Belga Cotonang (Cotonang).
As ruínas dos armazéns podem ser encontradas  na sede municipal do Quela,  a cerca de 115 quilómetros da capital da província.
A par do algodão, o Governo Provincial de Malanje tenciona  revitalizar  a cultura do arroz, na região do Songo, de que fazem parte os municípios de Cambundi-Catembo, Luquembo e Quirima, segundo o comunicado.

Tempo

Multimédia