Províncias

Malária está controlada em Benguela

Maximiano Filipe|

O responsável pelo sector de higiene e epidemiologia para o combate à malária de Benguela, Alberto Chamba, anunciou, ontem, que 76.723 casos de malária foram diagnosticados em crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 14 anos, durante o mês de Setembro, nas unidades hospitalares de Benguela.

O responsável pelo sector de higiene e epidemiologia para o combate à malária de Benguela, Alberto Chamba, anunciou, ontem, que 76.723 casos de malária foram diagnosticados em crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 14 anos, durante o mês de Setembro, nas unidades hospitalares de Benguela.
Alberto Chamba, disse que durante o mês de Setembro, foram, igualmente, registados 211 óbitos por malária, por negligência da parte de familiares dos mesmos, que apenas encaminham as crianças aos centros de saúde quando a doença já se encontra em fase avançada.
No quadro do programa de prevenção à mulher grávida, indicou que foram atendidas 11 mil e 42 mulheres, a quem foram distribuídos igual número de mosquiteiros, durante as consultas pré natal.
O técnico de saúde garantiu que os hospitais da província têm sido abastecidas regularmente com medicamentos diversos, o que lhes permite fazer o controlo da doença, principalmente nas comunidades mais distantes, onde tem sido possível a realização de testes de diagnóstico rápido para a detecção da doença.
Alberto Chamba referiu que os técnicos do programa de combate aos vectores da doença têm desenvolvido acções no domínio da educação e sensibilização das comunidades para o melhoramento do saneamento do meio.
No seu ponto de vista, a actividade tem ajudado os cidadãos a perceberem a necessidade de se melhorar a higiene pessoal e do lar, com o tratamento da água para o consumo alimentar, o aterro sanitário dos resíduos sólidos e na eliminação de focos de águas paradas.

Vacinação imuniza crianças

Em Benguela 691.989 crianças dos zero aos cinco anos de idade foram imunizadas contra a poliomielite, durante a campanha de vacinação que decorreu em todo o país de 13 a 15 de Novembro de 2009.
No local foram constituídas 1.651 brigadas. A jornada envolveu 4.706 voluntários, dos quais 1.651 vacinadores, igual número de registadores e 825 mobilizadores.
Albano Calei, responsável pelo Programa Alargado de Vacinação (PAV), referiu que a campanha atingiu os seus objectivos na província, onde os municípios do Lobito e Benguela atingiram a cifra de 207.642 e 169.082 crianças vacinadas, respectivamente.
Para o êxito da jornada, Alberto Calei apontou o facto de ter contado com a colaboração das autoridades tradicionais, escuteiros, Forças Armadas, associações cívicas, estudantes e a Polícia Nacional.

Novos técnicos de enfermagem

Ao todo, 219 técnicos de saúde concluíram, após quatro anos de estudo, o terceiro curso médio na especialidade de enfermagem geral.
Iniciado em Fevereiro de 2004 na cidade do Lobito, município de Benguela, com 282 formandos, a formação terminou a 20 de Novembro de 2009.

Tempo

Multimédia