Províncias

Material de pesca artesanal doado a antigos combatentes

Alfredo Ferreira | Ambriz

Antigos combatentes no município do Ambriz, província do Bengo, beneficiaram ontem de material de pesca artesanal e de agricultura, uma acção que vai permitir a esta franja da sociedade contribuir para o desenvolvimento da região e manter o seu auto-sustento.

Objectivo é aumentar as capturas de pescado no âmbito do programa de combate à fome
Fotografia: Santos Pedro | Edições Novembro

“Não podemos deixar de fora do processo de reconstrução nacional os antigos combatentes desta parcela do país, pois eles vão continuar a ser o baluarte das conquistas da independência”, disse o director provincial dos Antigos Combatentes, Joaquim Domingos, para quem o Governo vai continuar a trabalhar para a melhoria das condições desse segmento social. A província do Bengo controla, de acordo o director provincial, um total de 9.302 pensionistas, muitos dos quais inseridos em projectos produtivos e cooperativas e mais de quatro mil processos de antigos combatentes estão inscritos no sistema de pensões e aguardam homologação da parte do ministério de tutela.
No quadro do programa de reintegração social, os antigos combatentes têm beneficiado também de  formação técnico-profissional, bem como de instrumentos de trabalho para poderem abrir pequenas empresas de prestação de serviços.
Dos cursos mais solicitados, no âmbito do programa do Executivo de combate ao desemprego, destaque para os de informática, electricidade, mecânica, serralharia, canalização, corte e costura, panificação e pastelaria.

Tempo

Multimédia