Províncias

Mercados nos municípios estão abertos ao comércio

Marcelo Manuel | Cambambe

Os munícipes do Golungo Alto, Cambambe e Bolongongo, na província do Cuanza Norte, passam, agora, a comercializar os seus produtos em locais mais apropriados, com entrada, ontem, em funcionamento de quatro novos mercados, inaugurado pelo governador provincial Henrique Júnior, no quadro das comemorações do dia 17 de Setembro. 

Construídos no quadro do Programa de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza, os mercados garantem melhores condições de venda, com vista a mitigar o comércio ambulante.
No Golungo Alto, foram abertas dois mercados, sendo um no bairro Cacolombolo, arredores da sede, que tem carácter municipal, com 158 lugares, casa de banho e zona de gestão e administração. O outro é o da comuna de Kiluanje, cerca de 15 quilómetros da vila, com uma capacidade para acolher 58 vendedores.
O administrador  municipal do Golungo Alto, Cirilo Mateus, admitiu que com  entrada em funcionamento do mercado haverá maior e melhor aproveitamento do excedente de produção agrícola a nível da região.
O soba grande de Kiluanje, João Carlos, assegurou que com o mercado a população vai deixar de percorrer vários quilómetros em busca de um local adequado para a venda dos seus mantimentos. Ainda no Golungo Alto, o governador Henrique Júnior fez a entrega de seis cooperativas de moto táxis, compostas por cinco elementos cada, igual número de motorizadas do estilo triciclo, com o objectivo de fomentar o auto-emprego e ajudar o escoamento dos produtos do campo.
O mercado de Cambambe possui duas naves com 204 lugares, construídos durante a primeira fase.
O administrador municipal de Cambambe, Francisco Diogo, disse que a fase posterior vai abarcar mais duas naves, com igual número de vendedores, perfazendo uma área ocupada de de mil metros quadrados, dois armazéns, zona administrativa, 36 quiosques, quatro câmaras frigorificas e um parque de estacionamento com espaço para 100 viaturas. A energia eléctrica está igualmente acautelada, com a instalação de um transformador de 630 KVA, instalada a cerca de 100 metros do local.
O governador frisou que a construção dos referidos imóveis consta das políticas do Executivo, tendentes à diversificação da economia nacional, fomento do auto-emprego, mormente no que toca à arrecadação de receitas fiscais para os cofres do Estado. Henrique Júnior apelou às populações beneficiadas no sentido de trabalharem com dedicação e afinco, com vista o aumento da produção e a ajudar o governo a ultrapassar as dificuldades da crise económica, criando premissas para um país próspero.

Tempo

Multimédia