Províncias

Milhares de crianças são desparasitadas

Weza Pascoal | Menongue

Mais de 200 mil crianças e adolescentes das escolas dos municípios de Menongue, Cuchi, Cuito Cuanavale e Cuangar são desparasitadas, desde  segunda-feira,  contra as doenças tropicais negligenciadas,  informou ontem o director provincial do Cuando Cubango da Saúde.

A campanha de desparasitação de crianças decorre desde segunda-feira e prevê abranger todas as escolas da província
Fotografia: Nicolau Vasco | Menongue

Fernando Cassanga disse que, para o êxito da campanha, estão disponíveis 231.106 comprimidos de Albendazol e 288.882 de Praziquantel, e referiu que além dos alunos pretende-se também abranger as crianças que se encontram fora do sistema de ensino.
Para dinamizar a campanha, a cargo do Ministério da Saúde em parceria com a Organização Não Governamental “Mentor Initiative”, foram formados técnicos da Saúde e professores do ensino primário dos  municípios. O director provincial da Saúde realçou a importância da campanha, a primeira do género na província, atendendo a que as doenças tropicais negligenciadas criam sérias ameaças para a vida das crianças.
A transmissão das doenças tropicais negligenciadas, disse, é feita através da contaminação das fontes de água com seus excrementos que contêm ovos dos parasitas, principalmente para as populações que vivem em zonas rurais, que são as mais desprovidas de princípios higiénicos. O vice-governador provincial do Huambo para o sector Político e Social, ­Pedro ­Camelo, qualificou de extrema importância a campanha, por constar das prioridades do Executivo, uma vez que as doenças tropicais negligenciadas constituem uma ameaça para os jovens e crianças, por serem as camadas mais afectadas por estas enfermidades.
Pedro Camelo sublinhou que com a campanha pretende-se criar condições para que todas as escolas do país e, da província do Huambo em particular, tenham crianças mais disponíveis para irem às escolas e contribuírem para o sucesso escolar.

Tempo

Multimédia