Províncias

Milhares de famílias pobres recebem apoio

Delfina Victorino | Cuito

Mais de nove mil famílias desfavorecidas da província do Bié estão a beneficiar do programa “Ajuda pelo Trabalho”, que facilita a aquisição de bens alimentares nos estabelecimentos comerciais numa tarifa limitada, por meio do cartão “Kikuia”.

População do meio rural de municípios da província do Bié recebe apoio para deixar de depender apenas de produdos agrícolas
Fotografia: Sérgio Dias

A directora provincial de Comércio, Hotelaria e Turismo do Bié, Ludmila Ferreira, disse ontem, na cidade do Cuito, que o Programa “Ajuda pelo Trabalho”, através do cartão “Kikuia”, está cotado em dez mil kwanzas mensais para as famílias vulneráveis contempladas para o efeito.
O valor de dez mil kwanzas mensais contido no cartão possibilita ao beneficiário fazer compras de cesta básica em qualquer estabelecimento comercial.
Com a implementação deste programa, as autoridades pretendem criar dinamismo e habilidade nas actividades laborais das famílias desfavorecidas.
Ludmila Ferreira disse que existem dois projectos com definição “Kikuia”, sendo que num o cidadão tem acesso ao cartão e, noutro, o mesmo beneficia da construção de uma estrutura física de grande dimensão no aldeamento, que se difere do programa “Papagro”.
O projecto de aldeamento “Kikuia” está instalado na aldeia de Cantão 4, no município do Chinguar, a cerca de 75 quilómetros do Cuito. O objectivo da sua criação é combater a pobreza no seio das famílias. O cartão “Kikuia” serve apenas para apoiar as pessoas mais vulneráveis, principalmente mulheres que exercem o papel de líderes de famílias, com destaque para viúvas, órfãos, idosos e pessoas com doenças crónicas.
A directora do Comércio, Hotelaria e Turismo sublinhou que os beneficiários, em troca dos cartões com valores monetários, realizam uma actividade de rendimento no sentido de criar habilidade profissional para o auto-sustento após alguns anos.
O programa foi criado para ser instalado nos municípios do Cuito, Camacupa, Chinguar, Chitembo, Cuemba e Nharêa, a partir do cadastramento das famílias.
O cartão “Kikuia” foi lançado em Fevereiro, nos municípios do Cuito, Chitembo e Chinguar, tendo beneficiado milhares de famílias residentes nas aldeias. O sector do Comércio está a implementar vários projectos relacionados com a recuperação dos produtos nacionais para a comercialização nas grandes cidades, com o objectivo de reduzir a importação, explicou Ludmila Ferreira.
O “Papagro” é um programa de aquisição directa dos produtos locais aos camponeses para escoar para as grandes cidades, principalmente a capital do país.

Tempo

Multimédia