Províncias

Milhares de hectares prontos para presente época agrícola

Weza Pascoal | Menongue

Mais de 100 mil hectares de terra estão a ser preparados na província do Cuando Cubango, para a produção de cereais, tubérculos e leguminosas, entre outros produtos, no âmbito do ano agrícola 2017/2018, informou terça-feira, na cidade de Menongue, o director provincial da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas.

Para o êxito da presente campanha agrícola foram mobilizadas milhares de famílias que estão a ser apoiadas com sementes e instrumentos de trabalho
Fotografia: Edições Novembro

Manuel Mateus Alexandre acrescentou que, para o êxito da presente campanha, estão mobilizadas 57.687 famílias camponesas, das quais 14.700 no quadro do programa de extensão e desenvolvimento rural e 38.300 no programa de fomento agrícola.
Segundo o director, para a campanha agrícola, é necessária a aquisição de 250 toneladas de sementes de milho, 150 de sementes de feijão manteiga, 100 de sementes de massango, 100 de sementes de massambala, 200 de ureia e 180 de adubo orgânico. 
Sem avançar quantidades, Manuel Mateus Alexandre acrescentou que a Direcção Provincial da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas conta neste momento com sementes diversas, que restaram da campanha passada, e 500 charruas de tracção animal, que se encontram nos armazéns de Menongue.
Manuel Alexandre disse que, para que haja boa produção que possa dar resposta às necessidades da província, é necessário que os camponeses sejam beneficiados com crédito agrícola de campanha e outros apoios, para se dinamizar o sector.
“Temos em abundância recursos hídricos e terras aráveis para a prática de uma agricultura em grande escala, mas o que nos falta é o apoio aos agricultores, que passa, fundamentalmente, pela concepção de crédito agrícola de campanha”, disse.  O director provincial da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas disse que a instituição tem ainda como meta, para o presente ano agrícola, o projecto de fomento da actividade apícola e de produção de sabão, no âmbito do programa de apoio à mulher rural.
Constam igualmente das prioridades o seguimento ao projecto gizado pelo Executivo, ligado ao desenvolvimento da cadeia de pecuária de corte, no município do Cuchi, a ser implementado em 50 fazendas e a instalação da granja de aves, para a produção de ovos, e de um matadouro em Menongue.
Frisou que, no âmbito do programa de fomento agropecuário, é necessário o repovoamento de dez mil animais bovinos a nível da província do Cuando Cubango, bem como a reabilitação de quatro tanques banheiros e sete mangas de vacinação nos municípios de Menongue, Cuchi e Cuangar.
Manuel Alexandre considerou ainda necessária a construção de seis postos de controlo veterinário ao longo da fronteira com a República da Namíbia, nos municípios do Cuangar, Calai, Dirico e Rivungo, e a aquisição de medicamentos diversos e material de uso veterinário. O responsável lamentou o facto de até agora a província não contar com nenhuma farmácia veterinária.
Para o ano agrícola 2017/2018, a Direcção Provincial da Agricultura,  Desenvolvimento Rural e Pescas enquadrou o projecto de aquicultura, tendo em conta que a pesca é praticada por muitas pessoas e garante o sustento das suas famílias. Manuel Mateus Alexandre apelou ao governo local no sentido de fazer a aquisição e distribuição de equipamentos para melhorar a prática da aquicultura, com o objectivo de fomentar a pesca, devido ao grande potencial hidrográfico que a província tem.
No âmbito do projecto da aquicultura a nível da província, disse, existem 32 cooperativas de pescadores, assim como algumas famílias que habitam ao redor dos rios Cuito, Cuanavale, Cubango, Cuando e Cuchi, que se dedicam à pesca sazonal, para o seu sustento.
De acordo com o responsável da Agricultura, a nível da província do Cuando Cubango, o rio Cuito é o que tem maior potencial em termos de captura de peixe e, por esta razão, é lá onde se encontra o maior número de pescadores, que apenas fazem pesca de subsistência.

Tempo

Multimédia