Províncias

Milhares de moradias para o Bié e o Huambo

Cerca de 1.500 casas sociais serão construídas este ano na província do Bié, no âmbito do Programa Nacional de Urbanismo e Habitação, soube no Cuito a Angop, de fonte oficial.

Habitantes das referidas localidades passam a ter melhores condições de acomodação
Fotografia: Jornal de Angola

Cerca de 1.500 casas sociais serão construídas este ano na província do Bié, no âmbito do Programa Nacional de Urbanismo e Habitação, soube no Cuito a Angop, de fonte oficial.
De acordo com o director provincial das Obras Públicas, Fernando Tachatuvela, 300 residências serão erguidas na capital da província, Cuito, e as restantes no interior. Fernando Tachatuvela disse que as reservas fundiárias estão a ser desminadas também nos municípios do Andulo, Kunhinga, Catabola, Camacupa, Nharea, Kuemba, Chinguar e Chitembo.

Obras na comuna da Chipipa
 
Na comuna da Chipipa, província do Huambo, no âmbito do programa “Meu Sonho, Minha Casa”, que está a ser implementado pelo Ministério do Urbanismo e Construção, vão ser construídas três mil moradias sociais, até ao final de 2013. Segundo um documento enviado à Angop, a empreiteira Kora Angola, responsável pelo projecto, refere que, no quadro do programa, estão a ser erguidas no Huambo casas sociais nos municípios da Caála (quatro mil), Bailundo (três mil) e Lossambo (duas mil), cujo prazo de execução é de três anos.
O projecto abrange a construção de redes de abastecimento de água potável, drenagem de águas residuais domésticas, distribuição de energia eléctrica, iluminação pública e pavimentação de vias.
As três mil moradias da comuna da Chipipa são do tipo T3, em edifícios geminados de quatro pisos, numa área de 100 metros quadrados. Cada habitação está orçada em 55.600 dólares norte-americanos, segundo o documento.

Tempo

Multimédia