Províncias

Milhares de pessoas recebem assistência

Cesar Esteves

Milhares de pessoas, entre idosos, crianças em situação de risco, deficientes, regressados, refugiados, famílias de baixa-renda e sinistradas, foram assistidos com bens diversos, pelo Governo Provincial do Cuanza-Norte, de Janeiro a 15 de Dezembro do ano transacto.

Entre as pessoas assistidas pelo Governo Provincial constam idosos, crianças e deficientes
Fotografia: Marcelo Manuel | Edições Novembro

O responsável da área de acção social do Governo Provincial do Cuanza-Norte, Severino Chivala, em jeito de balanço das actividades do sector, frisou que de modo geral as actividades realizadas durante o ano findo incidiram sobre os programas de apoio social, geração de trabalho e renda.
Segundo Severino Chivala foram também acompanhadas actividades no quadro dos programas de reintegração de ex-militares, protecção e promoção dos direitos da criança, bem como promoção e coordenação das ajudas às comunidades.
Durante o período em referência, acrescentou, foram assistidas 1.067 famílias sinistradas, nos municípios de Cambambe e Cazengo, com chapas de zinco, arroz, farinha de milho, feijão, óleo alimentar e sal de cozinha.
Severino Chivala avançou que outras 3.475 pessoas, equivalentes a 756 famílias desalojadas pelas chuvas nos municípios de Cazengo e Ambaca, foram cadastradas pelos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros, para a recepção de apoios e assentamento em zonas seguras.
Severino Chivala frisou que em relação aos apoios às famílias vulneráveis o Governo Provincial assistiu com chapas de zinco 22 famílias,  correspondentes a 100 pessoas, visando a melhoria das suas condições de habitabilidade.
O templo da igreja na co­muna da Canhoca e a escola do Quilómetro Treze receberam igualmente 60 e 30 unidades de folhas de zinco, respectivamente.
Em relação à assistência alimentar e não alimentar à pessoa idosa, o responsável da acção social no Cuanza-Norte frisou que no período em referência 152 idosos e 63 famílias receberam do Estado cestas básicas, compostas por alimentos como  arroz, massa, açúcar, fuba de milho, farinha de trigo, óleo, sabão, água mineral, rádios e roupas.
A fim de assegurar a mobilidade das pessoas com deficiência, Severino Chivala frisou  que foram entregues 116 dispositivos de compensação, como cadeiras de roda, canadianas, muletas axilares,  guias de cegos e andarilho.
Actualmente constam da base de dados do Governo da província a existência de 124 cidadãos regressados e dez ex-refugiados, localizados nos municípios de Cazengo, Lucala, Cambambe e Samba Cajú.
Fez saber que no período em referência 319 ex-militares foram identificados, com o propósito se serem inseridos em projectos de integração social.

Tempo

Multimédia