Províncias

Morte de comandante da Polícia deixa governador consternado

O governador do Kwanza-Sul, Serafim do Prado, mostrou-se ontem, na cidade do Sumbe, consternado com a morte do segundo comandante provincial da Polícia Nacional para a Protecção e Intervenção, António Lucas Bambi, ocorrido domingo no Hospital Militar Principal de Luanda, vítima de doença.

O governador do Kwanza-Sul, Serafim do Prado, mostrou-se ontem, na cidade do Sumbe, consternado com a morte do segundo comandante provincial da Polícia Nacional para a Protecção e Intervenção, António Lucas Bambi, ocorrido domingo no Hospital Militar Principal de Luanda, vítima de doença.
Numa nota de condolências distribuída à Angop o Governo da província do Kwanza-Sul afirma que “foi com profunda dor e consternação que tomou conhecimento do passamento físico do malogrado superintendente chefe, António Bambi, ocorrido no hospital militar, depois de ter sido transportado da cidade do Sumbe para Luanda”.
Refere que “quis o destino que marcasse a última etapa histórica do percurso de um jovem, que pelo seu empenho, dedicação e firmeza na concretização dos ideais do povo angolano, fizeram-no granjear méritos como militante, responsável e sobretudo comandante”.
Lucas Bambi ingressou em 1975 nas fileiras das Forças Armadas Popular de Libertação de Angola (Ex-FAPLA), e, em Março de 1992, à luz dos acordos de Bicesse, transitou para os quadros do Comando Geral da Polícia Nacional.
De acordo com dados biográficos, o segundo Comandante da Polícia Nacional para a Protecção e Intervenção no Kwanza-Sul, António Lucas Bambi, nasceu aos 3 de Junho de 1958 no Uíge, província com o mesmo nome, e exercia o cargo desde 27 de Outubro de 2003.

Água para Todos chega ao Mussende

Dez furos artesianos foram feitos nas comunas do São Lucas e Quienha, município do Mussende, no quadro do programa “Água para Todos”, informou ontem, nesta circunscrição, o responsável de estudos, planeamento e estatística da secção municipal, Celestino Victorino.
Segundo o responsável, o projecto vai beneficiar mais de 14 mil habitantes com água potável.
“Vamos efectuar mais furos artesianos, no sentido de facilitar que todos beneficiem deste projecto”, referiu.
Sublinhou que dos furos efectuados se concluiu que a água é de boa qualidade.
“Os técnicos testaram a água e chegou-se à conclusão que é boa para o consumo humano e isto é que nos interessa. O governo continua a procurar as soluções mais viáveis para o bem das populações”, asseverou.

Tempo

Multimédia