Províncias

Actividade no Moxico em reorganização

A actividade dos empresários licenciados que exploram madeira na província do Moxico pode ser suspensa, nos próximos dias, segundo o primeiro secretário provincial do MPLA, Gonçalves Muandumba.

Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

O dirigente político, que discursava no acto de abertura do programa das actividades alusivas ao 61º aniversário da fundação do MPLA, a assinalar-se dia 10, esclareceu que a medida visa disciplinar os madeireiros, para cumprirem de forma efectiva a lei sobre a exploração da madeira, evitando as irregularidades registadas. O secretário provincial, que pediu a colaboração de militantes, simpatizantes e amigos do seu partido na denúncia da exploração ilegal da madeira, tenciona que doravante os resultados desta actividade beneficiem a população , ao contrário do que acontece actualmente.
“Há uma exploração desordenada da madeira, sem controlo e sem orientação, sem beneficiar a população local, trazendo apenas prejuízos e estragando estradas e pontes, bem como causando ravinas que desassossegam as comunidades”, aferiu Gonçalves Muandumba, prometendo um combate cerrado aos infractores. Fez saber, por outro, que o seu partido vai empenhar-se, nos próximos tempos, na procura de soluções para os enormes problemas que afectam a província, no domínio da saúde, educação, energia e águas, bem como na falta de emprego para os jovens.
Sugeriu a melhoria dos métodos de actuação, com vista a corresponder ao programa do Governo, que foi votado pelos angolanos nas últimas eleições, pelo que convidou os militantes do partido a conhecerem na íntegra o programa do MPLA, para poderem acompanhar e fiscalizar a sua execução.

Tempo

Multimédia