Províncias

Agentes comunitários beneficiam de apoio

Lino Vieira | Luena

As deslocações dos agentes de desenvolvimento comunitário e sanitário (Adecos), na província do Moxico, estão facilitadas, depois de o Fundo de Acção Social (FAS) ter entregue, no Luena, 30 bicicletas para apoiar os serviços nas comunidades.

Vista parcial do Luena onde foram entregues as bicicletas
Fotografia: Francisco Bernardo | Edições Novembro

O programa, que tem a parceria do Ministério da Administração do Território e Reforma do Estado, visa combater a pobreza, por meio da descentralização dos serviços públicos, e melhorar o modo de vida das pessoas mais vulneráveis.
O administrador municipal cessante do Moxico, Bento Luembe Paulino, considera que os meios atribuídos aos agentes de desenvolvimento comunitário e sanitário vão facilitar o trabalho, sobretudo nas áreas de difícil acesso.
Bento Luembe Paulino exortou os agentes comunitários a realizarem um trabalho de qualidade e eficiente, para que a população se sinta, cada vez mais, incluída nas políticas públicas que o Executivo tem adoptado para o bem-estar das comunidades. O administrador cessante do Moxico apelou também aos ‘adecos’ para conservarem bem os meios e servirem apenas os interesses pelos quais lhes foram entregues.
Marta Tchuma Luyaco, uma das beneficiárias, que trabalha na localidade de Sacassange,14 quilómetros da cidade do Luena, mostrou-se satisfeita com esta iniciativa, que muito vai facilitar o seu desempenho junto das comunidades.
“Antes, tinha muitas dificuldades para me deslocar de um lado para outro, mas com a entrega deste meio fico mais habilitada para realizar o meu trabalho, sem grandes constrangimentos.”
Os agentes de desenvolvimento comunitário estão treinados para prestarem serviços de cadastramento de mulheres grávidas nas comunidades, fazerem o acompanhamento até o bebé atingir cinco anos, realizarem testes rápidos de malária e a entrega de medicamentos.

Tempo

Multimédia