Províncias

Aproveitamento escolar está a melhorar

No Moxico, dos 18.778 alunos matriculados em 2013 no ensino primário no Alto Zambeze, 15.657 transitaram de classe e 1.156 dos 1.657 que frequentaram o I ciclo passaram de ano, disse o chefe de Secção Municipal do Ensino Geral, Inoque Samilonga.

Alunos de vários municípios e comuncas transitaram de classe e beneficiaram do aumento do número de professores nas escolas
Fotografia: www.jaimagens.com

Naqueles dois subsistemas as aulas foram asseguradas por 309 professores em 58 escolas. Inoque Samilonga lamentou que o município do Alto Zambeze ainda tem um défice de professores, de meios de transportes e de acompanhamento dos alunos por parte dos pais e encarregados de educação.
No Bié, nas comunas de Mumbué, Malengue e Cachiengues e da sede do Chitembo, mais de três mil alunos de nove escolas beneficiaram, no ano passado, de merenda escolar, declarou à Angop o administrador municipal. Daniel Mucanda disse que a distribuição da merenda contribuiu para a redução do absentismo e desistência escolar e que a Direcção Provincial da Educação do Bié e as autoridades administrativas do Chitembo estão empenhadas que a merenda escolar chegue este ano a mais estabelecimentos de ensino. O município de Chitembo, com cerca de 80 mil habitantes, teve no ano passado mais de 32 mil alunos dos ensinos primário e do II ciclo do secundário.
Na Província da Huíla, o município da Matala teve no ano passado mais 50 mil novos alunos, que se juntaram aos 60 mil que já tinha, em resultado dos investimentos feitos no âmbito do Programa de Combate à Fome e à Pobreza, afirmou à Angop o administrador municipal.  Miguel Vicente referiu que 3.650 crianças de seis escolas beneficiaram em 2013 de merenda escolar, o que ajudou a melhorar a aprendizagem, e que a Administração Municipal está apostada em que a distribuição abranja este ano mais alunos de outros estabelecimentos de ensino. “A merenda escolar vai ser extensivo a todas escolas da circunscrição”. O município da Matala,Huíla, tem 222.880 habitantes.
No Namibe, no município da Bibala, que dispõe de 524 professores e 126 alfabetizadores, devem matricular-se no próximo ano lectivo 17.976 alunos, previu o chefe do Departamento Municipal da Educação. Paulo Modelo afirmou que no ano lectivo passado havia 13.721 alunos em quatro escolas do primeiro ciclo, numa do segundo ciclo e  em 23 do ensino primário.
No ano passado, disse Paulo Modelo, mais de 11 mil alunos transitaram de classe, o que “é um alto índice de aproveitamento”, resultante em grande medida da distribuição da merenda escolar, que beneficiou 3.696 crianças de 11 escolas, da colocação de novos professores e melhores instalações escolares.

Tempo

Multimédia