Províncias

Aumenta número de gravidezes na adolescência

Augusto Baptista | Luena

A directora clínica da maternidade provincial do Moxico disse ao Jornal de Angola que o estabelecimento registou este ano 153 casos de gravidezes de adolescentes, com idades entre os 14 e 15 anos, o que representa um aumento de mais 60 do que em 2012.

Rodete de Fátima lembrou que as gravidezes precoces são perigosas, quer para as mães, quer para os bebés, mas garantiu que estão a ser tomadas algumas medidas de prevenção e de acompanhamento
O acompanhamento por parte de médicos especialistas, referiu, tem sido regular, pois as gestantes por serem adolescentes ainda não têm organismos preparados para suportar este processo.
A directora clínica salientou a importância dos pais e encarregados de educação dialogarem de forma permanente com as filhas sobre os riscos que a vida sexual pode representar e que devido às palestras que se têm realizado em várias comunidades as pessoas já compreendem os benefícios do planeamento familiar.
 Ao princípio, disse a responsável da unidade sanitária, os técnicos eram mal compreendidos pelas pacientes, mas hoje há dez a 15 mulheres a aderirem ao serviço de planeamento familiar.
Rodete de Fátima afirmou que os partos realizados por parteiras tradicionais tendem a diminuir por se terem registado várias mortes causadas por complicações que elas não sabem resolver.
A maternidade do Luena, com 38 camas, registou no primeiro trimestre deste ano 3.578 consultas pré natais e 1.638 partos.

Tempo

Multimédia