Províncias

Casos de malária no Moxico registam baixa significativa

José Rufino | Luena

O Hospital Provincial do Moxico registou durante o segundo trimestre do ano em curso 1.820 casos de malária contra 3.946 registados no mesmo período do ano anterior, afirmou a chefe do banco de urgência daquela unidade sanitária.

Campanhas de prevenção nas comunidades na base da diminuição de casos de malária
Fotografia: Dombele Bernardo

Amélia Angélica disse que a redução de casos de malária neste segundo trimestre deve-se sobretudo ao fim da época das chuvas, que em circunstâncias adversas têm originado maiores concentrações das águas estagnadas onde o vector da malária se desenvolve.  A responsável acrescentou que o fim da época das chuvas facilitou também a adopção de medidas de saneamento básico, principalmente na periferia da cidade do Luena.
Amélia Angélica assegurou que as palestras levadas a cabo pelas autoridades sanitárias têm servido para chamar a atenção da população sobre o cuidado a ter com o lixo e as águas estagnadas, as principais causas de morte por malária.
Além da malária, o banco de urgência do Hospital Provincial do Moxico registou no mesmo período 239 casos de anemia, 95 de doenças respiratórias, 37 de má nutrição, 21 de febre tifóide e 70 de desinteria, que resultaram em 22 óbitos.

Tempo

Multimédia