Províncias

Começam as aulas no Moxico

Samuel António | Luena

A cerimónia de baptismo dos caloiros, vivida segunda-feira com bastante alegria e emoção, na Escola Superior Politécnica do Moxico, afecta à Universidade José Eduardo dos Santos, marcou o arranque do ensino universitário na província.

A cerimónia de baptismo dos caloiros, vivida segunda-feira com bastante alegria e emoção, na Escola Superior Politécnica do Moxico, afecta à Universidade José Eduardo dos Santos, marcou o arranque do ensino universitário na província.
Os 450 estudantes pertencentes aos diferentes cursos disponíveis na instituição foram apurados a partir da realização de um teste de aptidão, em que participaram 1.650 candidatos.
José Muhangueno, um dos candidatos admitidos no curso de matemática, disse ter feito grandes esforços para conseguir concretizar um sonho com mais de 20 anos, altura em que terminou o ensino médio.
Aurélio Jonasse, estudante de geografia, disse que o momento é de muita satisfação, por dar a possibilidade a muitos de frequentarem o ensino superior.
Os jovens lamentaram apenas a escassez de vagas disponíveis na instituição, numa altura em que a procura pelo ensino superior aumenta a cada ano que passa.
De acordo com o director para a área académica da Escola Superior Politécnica, Aguinaldo Cahilo, a intenção da instituição é envidar esforços com vista a aumentar, nos próximos anos, o número de vagas para estudantes, uma forma de dar resposta às necessidades da província.
O responsável disse igualmente que o corpo docente também não corresponde às necessidades da escola, uma vez que o memorando estabelecido entre a Secretaria para o Ensino Superior e o governo provincial previa a disponibilização de um total de 26 professores para este ano lectivo, quando, até agora, só existem 19 professores, 14 dos quais de nacionalidade cubana e cinco angolanos.

Tempo

Multimédia