Províncias

Comuna do Nindo chama docentes

José Rufino

A falta de professores do ensino primário e secundário na comuna do Ninda, a 75 quilómetros da sede do município dos Bundas, Moxico, está a comprometer o processo de ensino e aprendizagem, informou o responsável do sector da Educação.

Moisés Lituai disse ao Jornal de Angola que a comuna do Nindo tem quatro professores, repartidos em seis salas de aulas, número insuficiente para dar resposta às necessidades, e lembrou que o sector necessita de pelo menos mais dez para cobrir toda a rede escolar e permitir que mais crianças tenham acesso ao sistema de ensino.
No próximo ano lectivo está previsto a entrada em funcionamento de uma escola com 14 salas. Neste ano lectivo, foram matriculados 916 alunos no ensino primário, enquanto cerca de 200 outros estão sem estudar. />A administradora comunal, Wilde Ginga Augusto, reconhece as dificuldades actuais, em particular no sector da Educação, marcada pela falta de professores, mas acredita em dias melhores.
A comuna do Nindo está em franco crescimento, com a construção de várias infra-estruturas ligadas à edução, saúde, energia e água, para além da reabilitação de estradas. Outros sectores como a agricultura também têm merecido especial atenção das autoridades locais.

Tempo

Multimédia