Províncias

Defendida a preservação do saneamento

A médica pediatra do Hospital Geral do Moxico (HGM), Maria Muzala Chamuambo, apelou ontem, no Luena, aos munícipes da sede provincial para preservarem o saneamento básico da urbe, para se evitar doenças registadas com muita frequência durante o período chuvoso.

Nos últimos dois meses o índice de mortalidade na pediatria do Moxico aumentou consideravelmente sendo a malária e a anemia as causas principais
Fotografia: Paulo Mulaza| Edições Novembro

Falando a propósito das enxurradas que se abatem nos últimos dias sobre a cidade do Luena, a médica pediatra advertiu a população para ter muito cuidado no manejo e tratamento de resíduos sólidos caseiros e charcos de água, pois, acrescentou, o mosquito prolifera as suas larvas em ambientes escuros e húmidos.
Maria Muzala explicou que nesta época chuvosa há maior probabilidade de surgimento de patologias do fórum infeccioso, por isso a população deve tomar precauções para evitar maior índice de infecções, tanto respiratórias como digestivas.
Indicou que nos últimos dois meses o índice de mortalidade na pediatria do HGM aumentou consideravelmente, sendo a malária e a anemia as causas principais.
Maria Muzala aconselhou, por outro lado, os pais e encarregados de educação a optarem por cuidados que visam proteger as crianças da desidratação, broncopneumonia e doenças diarreicas agudas, por serem as patologias mais frequentes nesta época do ano. A médica pediatra defende que as áreas urbanas devem desfazer-se das latas e pneus velhos, cujos resíduos devem ser deitados e queimados longe das residências, para evitar o contágio de doenças provocadas por.  falta de protecção do meio ambiente.

Tempo

Multimédia