Províncias

Desminagem acelera o ritmo dos trabalhos de reabilitação

Lino Virira | Luau

Os trabalhos de reabilitação do Caminho-de-Ferro de Benguela, no troço Luena/Luau, estão a decorrer a ritmo acelerado, com a entrada em funcionamento de três brigadas de desminagem.

Comboio pode chegar ao Luau em 2012
Fotografia: Jornal de Angola

Os trabalhos de reabilitação do Caminho-de-Ferro de Benguela, no troço Luena/Luau, estão a decorrer a ritmo acelerado, com a entrada em funcionamento de três brigadas de desminagem.
O director nacional dos Caminhos-de-Ferro de Angola, Júlio Bango Joaquim, que se encontra desde ontem no Moxico em visita de trabalho, salientou que a entrada das referidas brigadas tem facilitado o andamento das obras ao longo daquele troço.
O responsável avançou que o trabalho feito no troço ferroviário é positivo, afirmando que existem condições para que a empreitada seja executada nos prazos previstos, para que o comboio possa chegar ao Luau até finais de 2012.
Com a intervenção da equipa de técnicos do Instituto Nacional de Desminagem (INAD), o director nacional dos Caminhos-de-Ferro de Angola salientou que a construtora chinesa está a trabalhar mais à vontade, até em locais de maior suspeitas de minas.
O director nacional do INAD, Leonardo Severino Sapalo, mostrou-se satisfeito pelo trabalho, sobretudo na remoção de carris e travessas, limpeza das bermas, desminagem e ampliação das estações. Leonardo Sapalo considerou a reabertura do Caminho-de-Ferro de Benguela como uma mola impulsionadora no desenvolvimento económico da região, o que vai proporcionar maior circulação de pessoas e mercadorias.
Depois de Moxico, o director nacional dos Caminhos-de-Ferro de Angola vai seguir viagem para o Bié, onde poderá verificar o grau de execução das obras levadas a cabo naquela província, no âmbito da extensão dos serviços da empre

Tempo

Multimédia