Províncias

Directores escolares em curso sobre doenças transmissíveis

Lino Vieira | Luena

Mais de 20 directores de escolas de diversos níveis, sedeadas na cidade do Luena, província do Moxico, participaram numa acção formativa com vista a possuírem subsídios sobre as doenças transmitidas por vectores.

Mais de 20 directores de escolas de diversos níveis, sedeadas na cidade do Luena, província do Moxico, participaram numa acção formativa com vista a possuírem subsídios sobre as doenças transmitidas por vectores.
O representante provincial da OMS (Organização Mundial da Saúde), no Moxico, Albino Looca, disse que a formação vai ajudar os directores a resolver com as comunidades ao redor das escolas as questões acima referidas.
Albino Looca fez ainda um apelo à população para o uso do mosquiteiro, tratar adequadamente os alimentos e a água, bem como manter sempre as portas e janelas abertas logo pela manhã de modo a proporcionar um ambiente mais salutar entre as famílias. O projecto tem duas fases.
A primeira passa pela identificação das casas e depois a aplicação de produtos antivectoriais.
Para tal, a direcção da Saúde tem já disponíveis 100 activistas que trabalham na sensibilização junto das comunidades sobre o perigo das doenças transmitidas por vectores.
O projecto de combate às doenças anti-vectoriais é nacional e conta com a parceria de médicos cubanos. Na província do Moxico, o projecto, numa primeira fase, vai abranger os municípios de Camanongue, Luau e Leúa.
As doenças vectoriais são provocadas por moscas, mosquitos, ratos, baratas e outros insectos que podem causar o paludismo, cólera e febre tifóide.

Tempo

Multimédia