Províncias

Educação e Saúde aposta do Moxico

Lino Vieira e Yambeno Daniel| Luena

A província do Moxico conta este ano com dois institutos médios, um estádio de futebol e residências de baixa e média renda, a nível dos municípios, no quadro do Programa de Investimentos Públicos.
O fim da construção de uma central térmica, prevista para o mês de Março, com quatro grupos geradores, com capacidade para oito mil KVA, na cidade do Luena, consta também dos projectos para a província, no decurso do presente ano.

Várias acções estão em curso na região para melhorar o nível de vida da população
Fotografia: Lino Vieira| Luena

A província do Moxico conta este ano com dois institutos médios, um estádio de futebol e residências de baixa e média renda, a nível dos municípios, no quadro do Programa de Investimentos Públicos.
O fim da construção de uma central térmica, prevista para o mês de Março, com quatro grupos geradores, com capacidade para oito mil KVA, na cidade do Luena, consta também dos projectos para a província, no decurso do presente ano.
O director do Gabinete de Estudos e Planeamento, Helder Wil Cahilo, disse que o governo provincial prevê, no próximo mês, a  construção de duas centrais de captação, distribuição e tratamento de água, na cidade do  Luena e na sede municipal dos Luchazes.
No sector da Educação, as autoridades almejam erguer cinco escolas, com 12 salas cada, nos bairros Capango, Zorro, 4 de Fevereiro, Mandembwe, Aço Novo, Cawango e Sinai, arredores da cidade do Luena, segundo o director.
Com vista à melhoria na assistência médica e medicamentosa à população da província e arredores, o governo do Moxico tenciona construir um hospital municipal e uma maternidade provincial, com capacidade para 100 camas.
O governo provincial pretende ainda reabilitar o hospital municipal do Alto Zambeze e dois centros de saúde, nos bairros periféricos da cidade do Luena.
No âmbito do cumprimento dos 11 compromissos  para a protecção da criança, as autoridades prevêem, no próximo mês, a reabilitação e modernização da creche do Luena.
A reabilitação e modernização de um centro de acolhimento, com capacidade para 150 crianças, incluindo um parque infantil, fazem parte dos projectos do governo do Moxico. Para desenvolver as actividades culturais e a sua valorização, o governo tem em carteira a construção de uma Casa da Cultura, composta por um anfiteatro, restaurante, galeria, quiosques e outros serviços de apoio.
O empreendimento, de acordo com o director do Gabinete de Estudos e Planeamento, permite aos habitantes e investigadores conhecer,  com maior profundidade, os aspectos culturais da província.
Quanto ao sector dos Desportos, o governo anunciou, para o primeiro trimestre, o arranque das obras de construção de um estádio municipal, para 16 mil  pessoas.
O economista Helder Wil Cahilo assegurou que as obras programadas para o presente ano têm maior fiscalização, para  evitar o excesso de obras inacabadas ou entregues fora dos prazos estabelecidos.
O economista considerou de satisfatórias as acções desenvolvidas em 2011, pois que os administradores municipais  souberam  cumprir os objectivos do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Fome e à Pobreza, que visa, entre outros fins, minimizar algumas dificuldades que a população enfrenta.
O governo provincial, disse o director do Gabinete de Estudos e Planeamento,está preocupado com o estado avançado de degradação da estrada 180, por ser a principal via de comunicação terrestre.
Nessa conformidade, pediu calma aos utentes, uma vez que o problema é ultrapassado até final de 2012, com vista a facilitar a circulação de pessoas e bens, num percurso de 250 quilómetros, que separa as capitais do Moxico (Luena) e Lunda-Sul (Saurimo).

Tempo

Multimédia