Províncias

Energia é normalizada esta semana

Lino Vieira | Luena

A Empresa Nacional de Distribuição de Energia (ENDE), na província do Moxico, garante que os problemas técnicos no fornecimento de electricidade à cidade do Luena vão ser superados dentro desta semana, com a manutenção dos grupos geradores.

Escuridão nas vias públicas da capital da província do Moxico com os dias contados
Fotografia: Lino Vieira | Luena

O director provincial da Energia e Água, Celestino João, salientou que a empresa criou as condições técnicas para que a iluminação pública e domiciliária volte à normalidade.
Neste momento, a empresa está a enfrentar algumas dificuldades para fornecer iluminação pública e domiciliária à cidade do Luena, devido aos problemas técnicos registados nos seus grupos geradores.
O director referiu que as falhas registadas na distribuição de energia são igualmente provocadas pela falta de manutenção regular das duas centrais térmicas que abastecem a capital da província do Moxico.
“Os  equipamentos começaram a apresentar dificuldades técnicas, situação que tem causado a restrição na distribuição de energia em algumas zonas da cidade capital”, sublinhou o responsável.
Celestino João informou que as centrais térmicas têm apenas capacidade de 13.9 megaWatts contra os 23.5 que seriam necessários para o fornecimento de energia em grande escala. Acrescentou que, apesar da previsão de a cidade do Luena receber futuramente mais 12 megaWatts da central hidroeléctrica do Tchiumbue, na província da Lunda Sul, o fornecimento ainda vai ser insuficiente.
O director disse que, para prevenir tais situações no futuro, o Governo Provincial está a trabalhar com o Ministério da tutela para encontrar soluções que ponham fim aos problemas de distribuição.
Celestino João referiu que o crescimento do Luena, nos últimos tempos, tem levado a que grande parte das infra-estruturas sociais e económicas erguidas recentemente não estejam ligadas à rede pública, tornando inviável o fornecimento de energia. A cidade necessita de, pelo menos, mais de 900 postos luminosos, para cobrir as necessidades actuais. A rede de abastecimento de energia eléctrica abrange os bairros Nzagi e Saidy Mingas, e está em fase de conclusão a sua extensão às áreas periféricas de Vila Luso, Sinai, Social, Alto Luena, Mandembue, Alto Campo e 4 de Fevereiro.
No que toca à distribuição de água, a empresa pública fez, numa primeira fase, 1.200 ligações em algumas zonas periféricas. A segunda etapa vai abranger o centro urbano e o bairro Alto Luena, prevendo-se, até ao final do ano, a cobertura de toda a cidade.

Tempo

Multimédia