Províncias

Ensino politécnico avança no Moxico

Nos próximos cinco anos, o sector da Educação no Moxico vai contar com três Institutos Médios Politécnicos, indica o plano de projectos elaborado pelo Gabinete de Estudos e Planeamento do Governo local.

Na carteira de projectos para 2013/­2017, com 56 obras para o sector da Educação, consta ainda a construção de um Campus Universitário para a Universidade José Eduardo dos Santos, com Reitoria na cidade do Huambo, bem como a edificação de escolas secundárias em todas as 21 comunas da província. A construção de uma Escola de Formação de “Professores do Futuro”, na povoação de Sacassanje, no âmbito da expansão da organização não-governamental Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo” (ADPP-Angola), figura igualmente no plano de projectos do Governo do Moxico, para a formação de professores rurais. O plano contempla ainda a edificação e apetrechamento de mais de 90 estabelecimentos de ensino, entre escolas primárias, secundárias, técnico-profissionais e um núcleo de ensino superior no município da Kameia.
Segundo o director da Educação no Moxico, Abel Jones Piqui, 64 novas escolas do 1º ciclo do ensino secundário serão concluídas este ano, no âmbito do programa de reforço de expansão escolar, passando o sector a contar com 750 novas salas de aulas para o ensino primário, 300 para o 1º ciclo do ensino secundário e 159 salas para o 2º ciclo do ensino secundário. Este investimento do Executivo angolano visa gradualmente diminuir o número de crianças fora do sistema normal de ensino. Actualmente, a província conta com 6.422 docentes, dos quais 234 técnicos superiores e necessita de 1.500 novos professores, para atenderem a “explosão escolar” que se regista na região.

Tempo

Multimédia