Províncias

Estiagem no Bengo continua a ameaçar diversas culturas

Edson Fontes | Caxito

A falta de chuvas está a comprometer a actividade agrícola em Paranhos, arredores da cidade de Caxito, disse sexta-feira, ao Jornal de Angola, o vice-presidente da cooperativa dos camponeses, Bartolomeu José Domingos.

A falta de chuvas está a comprometer a actividade agrícola em Paranhos, arredores da cidade de Caxito, disse sexta-feira, ao Jornal de Angola, o vice-presidente da cooperativa dos camponeses, Bartolomeu José Domingos.
O responsável revelou que até ao momento a região não registou queda de chuvas, o que põe em risco toda a campanha agrícola.
Bartolomeu Domingos lembrou que os 200 associados que trabalharam no presente ano agrícola viveram, no ano transacto, uma peste que afectou muito a produção da banana. Neste momento de falta de chuvas, as horticulturas enfrentam muitas dificuldades, porque a área em que estão localizadas não possui um canal de irrigação.
O vice-presidente da cooperativa dos camponeses disse que a electro-bomba instalada no local, para fazer a irrigação dos campos cultivados, apresenta nos últimos tempos sérias dificuldades técnicas.
“O campo de Paranhos, em Caxito, foi um dos primeiros a fazer horticultura, é uma mais-valia e daí que precisa de ajuda, pois os seus produtos foram comercializados até na vizinha província de Luanda”, disse Bartolomeu Domingos. Paranhos está transformado num sistema de culturas diversas, apoiado pelo programa do Caxito Rega.

Tempo

Multimédia