Províncias

Estrada do Luau já recebe tráfego

Lino Vieira| Luau

Os trabalhos de construção da estrada, que liga o município do Luau ao Alto Zambeze, no Moxico, numa extensão de 272 quilómetros, estão quase concluídos, constatou ontem o director provincial do Instituto Nacional de Estradas (INEA).

Obras em curso visam melhorar a livre circulação e o escoamento de produtos do campo para os principais mercados da região
Fotografia: JA

Os trabalhos de construção da estrada, que liga o município do Luau ao Alto Zambeze, no Moxico, numa extensão de 272 quilómetros, estão quase concluídos, constatou ontem o director provincial do Instituto Nacional de Estradas (INEA).
A reabilitação da estrada, que contempla a desmatação, ampliação e melhoria das bermas, colocação do tapete asfáltico e valas de drenagem, começou no ano passado, e já atingiu os 272 quilómetros de limpeza das bermas, 72 de desmatação e tapa buracos, 62 de terraplenagem do troço, dos quais 51 já receberam tapete asfáltico.
O director local do INEA, David Tito, afirmou que as obras estão a decorrer a um ritmo significativo, numa altura em que a construtora da obra está a trabalhar arduamente para cumprir os prazos contratuais, em função também da ausência das grandes chuvas.
A empreiteira possui, neste momento, um aparato técnico à altura da obra e conta com 510 trabalhadores, entre nacionais e estrangeiros, e mais de 300 máquinas, para recuperar o tempo perdido.
Quanto à estrada, que vai ligar os dois municípios fronteiriços até à República da Zâmbia, vai ter uma largura de nove metros, com duas faixas de rodagem de quatro metros e meio, para cada lado. Apesar da reabilitação da estrada ainda não estar terminada, o Jornal de Angola constatou que já é visível por aquelas paragens o aumento da circulação, sobretudo de transportes públicos e privados. />O director do INEA considerou que a reabertura da estrada vai impulsionar uma maior troca comercial entre Luau e Alto Zambeze, além de envolver igualmente países vizinhos, como o Congo Democrático e a Zâmbia.
A  par da nova estrada permitir uma melhor circulação, os camponeses e os grandes agricultores vão obter grandes benefícios em relação ao escoamento de produtos do campo para a cidade.

Erradicação da pobreza

Para David Tito, a construção e reabilitação das principais vias de acesso e a reposição das pontes em algumas localidades do município vão permitir um maior desenvolvimento e contribuir significativamente na erradicação da pobreza.
O governador da província do Moxico, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, que visitava a municipalidade, mostrou-se satisfeito com o andamento das obras da estrada e da ponte sobre o rio Zambeze.
Quanto à ponte, o responsável do INEA afirmou ainda que a construção da infra-estrutura sobre o rio Zambeze tem o fim previsto para Março de 2013. A nova ponte vai ter uma estrutura de betão, com mais de 160 metros de comprimento e uma largura de 11 metros. Tem duas faixas de rodagem de sete metros, sendo três e meio para cada lado, além de dois passeios com 1,50 metros cada, bermas de 0,5 metros e uma altura de 50 metros. 
A infra-estrutura vai substituir a ponte metálica existente. As obras da estrada 241 e da ponte enquadram-se nos planos do Executivo de melhorar as vias de acesso.

Tempo

Multimédia