Províncias

Farmácias

A população do Luena pede aos proprietários das farmácias a prestação de serviços nocturnos.

Octávio Saluvuza, um dos cidadãos interpelados, disse que muitas vezes procurou por serviços farmacêuticos à noite e não encontrou nenhuma farmácia aberta. Zacarias Mundjunga lamentou o facto de muitos doentes terem dificuldades de adquirir medicamentos depois das 22h00. Gerentes das principais farmácias alegam falta de segurança e pouca procura no período nocturno como principais factores do não funcionamento neste período. Terra Sacahuma, responsável de uma  farmácia, disse que este assunto só se resolve quando haver segurança.

Tempo

Multimédia