Províncias

Governador exige rigor no controlo dos docentes

O governador da província do Moxico exigiu, na segunda-feira, à direcção da Educação mais rigor no controlo da efectividade dos professores, nos municípios e comunas, para poderem cumprir os programas curriculares.

João Ernesto dos Santos “Liberdade”, que falava no acto de abertura do IV Conselho Consultivo Alargado da Direcção Provincial da Educação, que ontem terminou, disse que muitos professores contratados pelo Estado recebem salários todos os meses, mas ficam muito tempo fora das suas escolas, prejudicando os alunos.
Depois de considerar a educação um sector chave para o desenvolvimento do país, o governador pediu mais dinâmica à inspecção escolar, para que haja controlo das actividades curriculares, efectividade dos professores e cumprimento do calendário escolar.
Aos professores, pediu para se empenharem com eficácia e eficiência, ensinando os alunos com mestria e profissionalismo.
“Não pode haver quadros dotados de conhecimentos técnicos e científicos se não forem bem formados”, sustentou, augurando que o encontro produza recomendações que sirvam de impulsionadores do sector, no âmbito da formação de novas gerações. Além disso, pediu aos participantes para discutirem de forma activa e transparente os pontos agendados e apresentarem propostas e sugestões que satisfaçam as expectativas do sector, nos próximos anos.
Ao reconhecer os esforços da Direcção Provincial da Educação e do colectivo de professores e funcionários administrativos na reorganização funcional do sector, João Ernesto dos Santos assegurou que o Governo, dentro das suas responsabilidades, vai continuar a construir e apetrechar infra-estruturas escolares e de apoio, para reduzir o grande número de crianças fora do sistema de ensino.

Tempo

Multimédia