Províncias

Governo da província do Moxico prevê criar núcleo nos municípios

O governador provincial lançou no domingo, em Lumeje Cameia, o desafio de se criar um núcleo do ensino superior naquele município, após institucionalizar o ensino do II ciclo na região.

A criação do núcleo vai permitir aos jovens do município prosseguirem os estudos superiores
Fotografia: Jornal de Angola |

O governador provincial lançou no domingo, em Lumeje Cameia, o desafio de se criar um núcleo do ensino superior naquele município, após institucionalizar o ensino do II ciclo na região.
 João Ernesto dos Santos “Liberdade” assumiu o compromisso de, dentro de quatro anos e na perspectiva de se consolidar o ensino superior na província, “tudo fazer” para que em 2017, antes da realização das próximas eleições gerais, se possa criar, na Cameia, o núcleo do ensino superior. A concretizar-se, os jovens passam a poder prosseguir os seus estudos no município, sem necessidade de se deslocarem para outras cidades. “Fica lançado o desafio aos jovens, administração municipal e Governo Provincial”, reafirmou, durante a sua intervenção na cerimónia de apresentação dos dez professores que asseguram as aulas no II ciclo, desde ontem.
O governador reafirmou a vontade do Executivo em continuar a construir mais escolas de todos os níveis, para enquadrar no sistema de ensino todas as crianças e expandir os subsistemas do I e II ciclo a todos os municípios. A energia e águas, saúde, promoção da mulher, fomento da produção agrícola, são outros compromissos do Executivo, inscritos no programa apresentado durante as eleições gerais.
João Ernesto dos Santos “Liberdade” e a delegação que o acompanhou estiveram no município de Cameia, a 102 quilómetros do Luena, em visita de trabalho desde sábado  e que teve início no Léua.
Entretanto, uma escola, denominada António Agostinho Neto, e um mercado municipal, com 150 lugares, foram inaugurados no Lumeje e Cameia, pelo governador. Os empreendimentos foram construídos com através do fundo de gestão municipal e a escola vai albergar 360 alunos, em dois turnos do ensino primário.
  Administração municipal reabilitou e apetrechou ainda as instalações da Repartição Municipal da Educação, Ciências e Tecnologias, que dispõe de gabinete de director, secretaria, inspecção escolar, alfabetização, ensino de adultos, ensino geral,  entre outros.  João Ernesto dos Santos “Liberdade”, visitou ainda as obras de uma escola, onde vai funcionar o subsistema do II ciclo, e verificou o funcionamento do hospital municipal.

Tempo

Multimédia