Províncias

Gravidez precoce em análise no Luena

José Rufino | Luena

A gravidez precoce tem sido a causa principal do abandono escolar, que envolve, na sua maioria, meninas de 13 a 17 anos, disse, ao Jornal de Angola, a directora do Gabinete Provincial da Acção Social, Família e Igualdade de Género.

Milhares de adolescentes em consultas nas maternidades
Fotografia: Edições Novembro

Segundo Leonora Bimbi de Morais, dados obtidos a partir do Gabinete Provincial da Saúde indicam que 4.990 adolescentes passaram pelas consultas nas maternidades locais, entre 2017 a 2018.

“Somos todas chamadas a lutar contra este mal, que tem vindo a desestruturar muitas famílias e a sociedade em geral. Muitas meninas vêem os seus sonhos a não se concretizarem, devido à gravidez prematura", acrescentou Leonora de Morais.
A directora do Gabinete Provincial da Acção Social, Família e Igualdade de Género lembrou ainda que os índices de violência doméstica no Moxico, com destaque para as agressões físicas, psicológicas, abusos sexuais de menores, gravidez precoce e fuga à paternidade, têm vindo a atingir proporções alarmantes. O Governo Provincial, sublinhou, tem realizado várias acções para combater a violência doméstica, evitando desta forma a desestabilização das famílias.
Leonora de Morais disse ainda que em 2018 o Gabinete da Acção Social, Família e Igualdade de Género registou 694 casos de violência doméstica, sendo 170 praticados por mulheres. A perda de valores morais foi apontada como a principal causa que tem levado muitas pessoas a enveredarem pela violência.

 

Tempo

Multimédia