Províncias

Hospital Geral do Moxico ensaia novas estratégias

Lino Vieira | Luena

Os responsáveis do Hospital Provincial do Moxico estão a ensaiar novas estratégias para conter o aumento de casos de malária, que se regista nos últimos tempos, assegurou ontem, no Luena, a directora clínica da instituição.

Jorgina Esperança Muhunga salientou que as autoridades sanitárias esperam que o ensaio de todas as medidas para reduzir os efeitos do surto de malária, sobretudo  nesta época chuvosa e, consequentemente as mortes, principalmente em crianças, tenha a colaboração em massa da população.
A responsável afirmou que o aumento de casos de doenças, no ano passado, deveu-se sobretudo pelo incumprimento de várias medidas de prevenção contra a malária e de outras patologias frequentes na região, daí a necessidade do reforço das estratégias para evitar a propagação da doença.
Jorgina Muhunga avançou que o Hospital Provincial do Moxico registou, em 2016, um total de 14.732 casos de malária contra 5.961 do ano anterior. A unidade averbou 268 óbitos por malária. A directora clínicado Hospital Principal esclareceu que, no período em análise, deram entrada naquele estabelecimento hospitalar 77.054 pacientes com patologias diversas, que provocaram a morte de 571 adultos e crianças.

Novos serviços

Jorgina Muhunga anunciou que ainda neste ano entram em funcionamento alguns serviços que o hospital não oferecia, desde a sua inauguração, em 2014, devido a falta de técnicos nas especialidades de gastrologia, hemodiálise e autorologia.
Para oferecer um serviço mais personalizado à população, a directora clínica defendeu o aumento do número de enfermeiros, médicos e do pessoal administrativo.
A médica e responsável clínica realçou ainda a necessidade de a população acatar as medidas de prevenção e colaborar com as autoridades sanitárias da província, no sentido de evitar-se a propagação de doenças.

Tempo

Multimédia