Províncias

Inaugurada primeira loja Unitel

Samuel António | Luena

A operadora móvel Unitel inaugurou ontem, no Luena, a sua primeira loja, no âmbito da estratégia da empresa de alargamento do número de postos de venda e atendimento.

Momento em que o vice-governador Francisco Cambando procedia ao corte da fita
Fotografia: Daniel Benjamim

A operadora móvel Unitel inaugurou ontem, no Luena, a sua primeira loja, no âmbito da estratégia da empresa de alargamento do número de postos de venda e atendimento.
O acto foi presidido pelo vice-governador para área Económica e Produtiva, Francisco Cambando, que agradeceu a iniciativa da operadora e afirmou que esta loja vai permitir uma melhor prestação de serviços, assim como diminuir as dificuldades dos clientes e a expansão do sinal em todos os municípios da província.
O director comercial da Unitel, Eliel Barros, disse que com esta iniciativa se pretende levar a operadora a todas as capitais de província até final de 2010 e criar mais investimentos para a expansão da rede com maior qualidade.
Com 150 mil clientes no Luena, a maior operadora de telemóvel está presente em quatro municípios do Moxico, pretendendo chegar aos demais cinco antes do final do ano, disse Eliel Barros. Por outro lado, com a entrada em funcionamento desta loja, que possui vários compartimentos de serviços, 13 jovens residentes no Luena conseguiram emprego.
Nesta altura, a Unitel conta com 36 lojas de clientes e agentes em todo o país, no âmbito da sua estratégia de melhorar a prestação de serviço e expansão da rede.
Donativo ao hospital
Depois da inauguração da loja, o director comercial da Unitel entregou ao hospital provincial do Moxico uma doação composta por medicamentos e material Hospitalar, um donativo avaliado em cerca de 20 mil dólares. O director provincial da Saúde do Moxico, Ruben Inácio, disse que os medicamentos entregues vão ajudar a diminuir algumas das dificuldades que aquela unidade sanitária enfrenta, tendo apelando para que outras instituições sigam o mesmo exemplo.

Tempo

Multimédia