Províncias

Jovens do Moxico em formação

José Rufino | Luena

O chefe em exercício dos serviços provinciais do Instituto Nacional de Formação Profissional na província do Moxico, Bernardo Braço, informou ontem que durante o ano passado, 346 jovens de ambos os sexos foram formados em diversas áreas.

Estado angolano aposta no ensino técnico-profissional
Fotografia: Daniel Benjamim

O chefe em exercício dos serviços provinciais do Instituto Nacional de Formação Profissional na província do Moxico, Bernardo Braço, informou ontem que durante o ano passado, 346 jovens de ambos os sexos foram formados em diversas áreas.
Os jovens receberam conhecimentos nos domínios de mecânica-auto, agricultura, canalização, carpintaria, corte e costura, culinária, pastelaria, electricidade, informática e serralharia.
O chefe em exercício do INEFOP disse que o número de formandos diminuiu, comparativamente a 2009, ano durante o qual foram formados 962 cidadãos.  Bernardo Bravo afirmou que a falta de informação por parte dos jovens sobre a importância dos cursos ministrados contribui para a fraca adesão dos jovens nas acções formativas.  “Para 2011, a instituição perspectiva aumentar o número de alunos nos diversos centros de formação na província, de modo a estendermos a formação a todos os jovens que investem na procura do primeiro emprego” disse. Realçou que o centro enfrenta problemas relacionados com a falta de transporte, material para formação e com a inserção dos jovens formados no mercado de trabalho.
Sustentou que as empresas deviam facilitar a integração dos jovens desempregados, como forma de reduzir a delinquência juvenil.

Tempo

Multimédia