Províncias

Jovens universitários plantaram árvores

Fula Martins| Moxico

Jovens que participam no 13º Campo Nacional de Férias dos Estudantes Universitários (CANFEU), que decorre na provincia do Moxico, plantaram no bairro Zorró, arredores do Luena, mais de 700 plantas da familía “Fabuassa”, conhecidas por acácias rubras.

População tem sido alertada pelas autoridades para importância de plantar árvores nas zonas de residências para evitar as ravinas
Fotografia: João Gomes

A actividade enquadrou-se no programa do Governo Provincial do Moxico de combate às ravinas que assolam a região. O director municipal da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Cambambe Cassengue, felicitou a iniciativa dos jovens universitário e disse que a administração tem realizado campanhas de mobilização junto dos munícipes para plantarem árvores nos arredores das residências, de modo a proteger o solo.
O director disse que com a plantação de árvores, a administração pensa transformar a área em local de lazer, para criar o hábito de leitura aos estudantes da região.
Cambambe Cassengue disse que as contenções de ravinas são feitas em todas as áreas, com destaque para os bairros 4 de Fevereiro e Aço, que já mereceram uma intervenção de vulto das autoridades da província.
"As ravinas a que me refiro já foram estancadas pela empressa de construção civil 7 Cunhas e quase devoraram a Universidade José Eduardo dos Santos. Portanto, a acção dos jovens universitários vem reforçar todo um processo que temos realizado, que consiste na plantação de árvores para evitar que haja zonas com ravinas", salientou. Cambambe Cassengue lembrou que são vários os transtornos que as ravinas têm causado à população, como por exemplo, o desabamento de residências e em alguns casos perda de vidas humanas. As ravinas do bairro Zorró existem há já algum tempo, mas a intervenção no local resultou no seu estancamento. “Se não fosse a intervenção do Governo Provincial, a ligação entre Moxico e Luau por via ferroviária não era possível, porque as ravinas progrediam para o bairro Kapango”, disse. O engenheiro agrónomo, Ângelo Peke, salientou que a actividade de plantação de árvores, além de fazer parte do programa do governo do Moxico de combate às ravinas que assolam a província, serve igualmente para mudar a imagem da região. Constantino de Almeida, membro da comissão organizadora do CANFEU, disse que que esta actividade de plantação de árvores dá início à segunda fase do projecto ambiental do bairro Zorró.

Tempo

Multimédia