Províncias

Levados mais serviços essenciais à população da cidade do Luena

A cidade do Luena e oito bairros periféricos vão ter mais água potável em 2017, quando ficarem concluídas as obras de construção da central de captação, a partir do rio Luena, informou à Angop  o fiscal de obras da empreiteira.

Luís Frages falava durante uma visita que os membros do Comité Municipal do MPLA efectuaram ao empreendimento, no quadro das festividades do 60.º aniversário da fundação do partido, que hoje se assinala.
O responsável explicou que a infra-estrutura vai dispor de um reservatório de sete metros de largura e 70 de profundidade e bombear 200 metros cúbicos de água por hora para os bairros Tchifuchi e Sangondo, beneficiando mais seis.
Retomadas em 2015, depois de três anos de paralisação por alegada má gestão, as obras da central de captação ficam concluídas em Março de 2017.

Laboratório de análises

O fiscal da obra informou que na área adjacente à estação de tratamento em reabilitação no Tchifuchi, será construído um edifício administrativo, laboratório de análises de água e um centro de depósitos.
O segundo secretário municipal do MPLA, António Manuel Sawaliaça, que encabeçou a comitiva, disse que a visita serviu para constatar o grau de execução das obras e prestar solidariedade aos operários. Por outro lado, a melhoria dos indicadores sanitários, através dos cuidados primários, diminuição da mortalidade infantil e materna constam das prioridades do novo director de Saúde do município de Camanongue, província do Moxico.

Saúde em crescimento

Manuel Zango Mupila, que falava à imprensa após a tomada de posse, pelo governador provincial do Moxico, João Ernesto dos Santos, afirmou que o ponto de partida será a consolidação dos serviços de saúde nos municípios.
“Queremos melhorar o atendimento ao público nos serviços de saúde e contar também com a colaboração da população”, afirmou. Em seu entender, os cinco médicos, três angolanos e dois cubanos, colocados na região, são insuficientes para atender os 32.789 habitantes.
Manuel Zango Mupila pretende ainda melhorar o atendimento à infância, saúde reprodutiva e tornar a gestão hospitalar mais eficaz, que responda às necessidades do município, situado a Norte do Luena, capital do Moxico.
Antes de tomar posse, o novo director da saúde do município de Camanongue exerceu o cargo de director-geral do Centro Regional de Reabilitação Física.

Tempo

Multimédia