Províncias

Luangrico necessita de salas para inserção de mais alunos

Lino Vieira |Luangrico

A localidade de Luangrico, município do Moxico, precisa de pelo menos mais seis salas, para inserir mais crianças no sistema normal de ensino e aprendizagem. 

Poucas salas dificultam sector da Educação
Fotografia: Jornal de Angola

A localidade de Luangrico, município do Moxico, precisa de pelo menos mais seis salas, para inserir mais crianças no sistema normal de ensino e aprendizagem. 
O director da única escola existente na localidade, Felisberto Damião, disse na segunda-feira, ao Jornal de Angola, que o sector da Educação enfrenta enormes dificuldades para atender o elevado número de alunos matriculados no presente ano lectivo. Segundo adiantou, foram inscritos 636 alunos, dos quais 115 ficaram fora do sistema normal de ensino, por falta de escolas e professores.  
O regedor do Luangrico, Geremias Matuca, assegurou que, além dos problemas enfrentados pelo sector da Educação, a localidade necessita de um centro médico, com serviços gerais, para atender uma população de 5.600 habitantes.
Geremias Matuca lamentou a falta de salas para internamento dos doentes em estado grave, no posto médico existente na localidade. O responsável pelo posto, Simão Lotes, afirmou que o estabelecimento hospitalar está devidamente apetrechado com medicamentos para atender a população.
Mas, acrescentou, a maior preocupação de momento é a falta de técnicos suficientes para atender a procura que se regista diariamente. 
De Janeiro a Agosto, foram atendidas mais de 400 mulheres grávidas e 3.433 pacientes, com diversas patologias. Diarreias agudas, tosse, infecções respiratórias, malária e anemia são as doenças que mais afectam a população do Luangrico.

Tempo

Multimédia