Províncias

Luau precisa de professores

Augusto Baptista | Luau

O município do Luau, na província do Moxico, precisa de 60 novos professores e mais 30 salas para atender uma população estudantil que cresce a cada ano lectivo.

O director municipal da Educação, Marco Manjimela, disse que para este ano lectivo foram matriculados 17.573 alunos, mas, por falta de salas e de professores, 2.676 crianças ficaram fora do sistema de ensino.
O número insuficiente de salas de aulas tem obrigado as direcções das escolas do município a excederem o número de alunos, de 35 para 60, em cada turma, situação que dificulta o normal funcionamento do sistema de ensino e aprendizagem. O município do Luau possui apenas 28 escolas de carácter definitivo do ensino primário e uma para o I ciclo do ensino secundário. O sector é assegurado por 318 professores, distribuídos em várias localidades. Para minimizar as dificuldades existentes, o Governo provincial está a construir duas escolas, uma com 14 e outras com 11 salas, na sede do município.
O director municipal da Educação disse que o arranque do I ciclo do ensino secundário está comprometido, por inexistência de laboratórios e bibliotecas.
Em termos de material didáctico, o município do Luau está bem servido, pois, no presente ano lectivo, recebeu 8.144 livros diversos, só para o ensino primário. A merenda escolar abrange 6.202 alunos de sete escolas, na sede do município.

Tempo

Multimédia