Províncias

Luau regista bons níveis de desenvolvimento

Lino Vieira | Luena

O município fronteiriço do Luau, na província do Moxico, está a ganhar outra imagem, fruto da construção de várias obras de carácter socioeconómicas, no âmbito dos Programas de Investimentos Público e de Luta contra a Pobreza.

Programas de Investimentos Públicos e de Combate à Pobreza dão primazia à reabilitação e construção de infra-estruturas de impacto social
Fotografia: Lino Vieira | Luena

Neste momento, na região estão a ser edificados, entre outros, um aeroporto, estação de comboios, central eléctrica, escolas, centros de saúde, postos policiais, casas para a  juventude, bem como decorre a requalificação das vias, passeios, lancis e jardins.
A administradora adjunta do Luau, Nora Isaac, considerou que as acções quer do âmbito provincial, quer municipal decorrem a bom ritmo e a conclusão das mesmas está prevista para o final deste ano. Nora Isaac referiu que o Governo provincial tem se empenhado na  construção de várias infra-estruturas em toda a extensão do município, para permitir um maior acesso aos serviços básicos no seio da população.
O Programa de Investimentos Público e de Combate à Pobreza constitui um dos instrumentos viáveis para se alcançar rapidamente o progresso e desenvolvimento sustentável, disse a responsável.
Em 12 anos de paz, disse que a região ganhou 30 novas escolas da iniciação ao segundo ciclo, 14 postos de saúde e um hospital municipal, que está a ser reabilitado para atender os serviços gerais.
Foi ainda construído, na sede do município, um mercado, composto por seis naves com capacidade para acolher 500 vendedores, o comando municipal da Polícia Nacional e uma residência para o administrador. No que toca ao fornecimento da corrente eléctrica, o município  depara-se com algumas dificuldades, uma vez que o gerador ali existente possui uma capacidade inferior às necessidades da população, dai que este equipamento garanta apenas o produto para algumas instituições e a iluminação da via pública da sede municipal do Luau.
Mas, para aumentar a capacidade do fornecimento da energia eléctrica, anunciou estar em fase final a construção de uma central eléctrica, composta de três grupos geradores com capacidades para dois mil mega watts, a fim de fornecer até ao casco urbano.
Noutra vertente, a administradora adjunta salientou que foram instalados recentemente os serviços de identificação, registo civil, repartição fiscal e as agências do Banco BIC e BPC (Banco de Poupança e Crédito), estes últimos que têm estado a facilitar o movimento salarial dos funcionários públicos.
Para Nora Isaac, o governo da província está a envidar grandes esforços para garantir à população o acesso facilitado aos serviços essenciais básicos em todas as localidades e resolver paulatinamente as principais dificuldades.

Novas infra-estruturas

No âmbito do Programa de Investimentos Público, o município vai ganhar, até o final deste ano, um Instituo Médio Politécnico, com 24 salas de aulas, biblioteca, campo multiuso, dormitórios para alunos internos, auditório e refeitório.
Ainda no programa do Governo Provincial do Moxico, Nora Isaac disse constar, para o próximo ano, a construção de três escolas de dez e 14 salas, o que permitirá um maior ingresso de crianças no sistema de ensino e aprendizagem. No programa habitacional em curso, já foram concluídos 100 fogos habitacionais das 200 casas previstas, avançou a administradora adjunta.
Sobre as infra-estruturas do Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB), foi concluída, ainda este ano, a estação do Luau, totalmente apetrechada com meios de alta tecnologia para garantir melhores serviços aos passageiros.
Ainda no sector dos Transportes, o município do Luau vai dispor, até o fim do ano em curso, de  um novo aeroporto moderno, assim como estão em curso as obras de requalificação da estrada Luau/Alto Zambeze, numa extensão de 272 quilómetros, para permitir a ligação com as Repúblicas da Zâmbia e do Congo Democrático. No cumprimento do Programa de Combate à Pobreza, estão a ser construídas seis residências para as autoridades tradicionais e um centro comunitário para juventude a nível da sede do município.

Concurso público

A administradora adjunta salientou que as novas infra-estruturas vão precisar da participação de mais jovens para a função pública, dai ter apelado à juventude a aderir ao concurso público para o preenchimento das vagas existentes.
Para este concurso público, afirmou que o município vai precisar de 315 novos professores, que se juntam aos actuais 313. Neste sector, para o presente ano lectivo foram matriculados 2.618 novos alunos nas classe de iniciação.
O programa de merenda escolar beneficia 8.414 crianças a nível do município, número que vai aumentar, nos próximos anos, com a construção de mais escolas primárias. Quanto ao sector da Saúde no município do Luau, a administradora adjunta disse que os serviços são assegurados por seis médicos e 146 enfermeiros, estando a precisar de técnicos, principalmente de especialistas em cirurgião, ortopedia, ginecologia e anestesia.
A administradora adjunta Nora Isaac referiu que as patologias mais frequentes na região são o paludismo, doenças respiratórias e diarreicas agudas, parasitas intestinais e infecções de transmissão sexual.
No  sector da Agricultura, o município do Luau controla 50 associações de camponeses, organizados em cooperativas agrícolas, sendo a mandioca, milho, ginguba e hortícolas  os maiores produtos cultivados na região, segundo Nora Isaac.  A criação do gado bovino é outras das principais actividades desenvolvidas pela população daquela parcela da província do Moxico.

Tempo

Multimédia