Províncias

Luena com novas escolas

Lino Vieira | Luena

Sete novas escolas do primeiro ciclo do ensino primário, perfazendo 142 salas, vão ser inaugurados no final do primeiro semestre deste ano, na província do Moxico, anunciou o governador provincial.

Governador visitou infra-estruturas sociais
Fotografia: Lino Vieira

Sete novas escolas do primeiro ciclo do ensino primário, perfazendo 142 salas, vão ser inaugurados no final do primeiro semestre deste ano, na província do Moxico, anunciou o governador provincial.
João Ernesto dos Santos “Liberdade”, que efectuou uma visita aos projectos sociais em curso, ficou satisfeito pelo grau de execução das obras que se encontram numa fase avançada.
As escolas estão em construção nos bairros Alto Luena, Sinai Novo, Alto Campo, Capango e 4 de Fevereiro. Uma vez concluídas vão facilitar a inserção de mais alunos no sistema de ensino. 
O governador visitou as obras do futuro  condomínio para professores universitários, localizado no bairro Sinai Novo e da maternidade municipal, com capacidade para 100 camas. A visita de João Ernesto dos Santos “Liberdade” terminou no  hospital municipal, quer vai ter capacidade para 120 camas e dois centros de saúde. Todas as obras vão estar concluídas no fim do primeiro semestre.         
Na sua fase final, estão as obras de construção de dez casas para médicos e uma escolas do primeiro ciclo. No quadro do programa da construção e reabilitação das infra-estruturas sociais, está em fase de acabamentos o novo depósito de medicamentos, a Sé Catedral do Luena, o edifício da TPA, Rádio Moxico e o edifício onde vão funcionar todas as  direcções províncias.
O director provincial das Obras Públicas, Osvaldo Pinto, afirmou que esse ano, a população da  província vai ter várias infra-estruturas sociais para  proporcionar maior desenvolvimento económico e social à província.  Assegurou que a província foi transformada num canteiro de obras,  com a reabilitação do Caminho-de-Ferro de Benguela, e da estrada nacional que liga Luena a Saurimo,   a estrada do Luau para o Alto Zambeze, até  à Zâmbia.

Tempo

Multimédia