Províncias

Merenda Escolar usa comida local

José Helder | Luena

A vice-governadora do Moxico para o sector político e social, Adriana Cacuassa, pediu recentemente, no Luena, para os fornecedores da merenda escolar incluírem na dieta dos alunos os produtos locais do campo e não se limitarem aos importados.

Fornecedores de merende escolar devem incluir na diete dos alunos produtos do campo
Fotografia: Jornal de Angola

Adriana Cacuassa aconselhou a inclusão de produtos como a batata-doce, jinguba, milho para quissângua, inhame e outros produtos ricos em vitaminas e sais minerais, para que se evite o uso de produtos industriais.
A vice-governadora recordou que o programa da merenda é um mecanismo que o Executivo aprovou para aumentar o nível de aproveitamento escolar e a desistência das aulas, devido à fome. Adriana Cacuassa falava durante uma visita ao município de Camanongue, a cerca de 62 quilómetros do Luena, para constatar o grau de aplicação do programa de merenda escolar nas 12 instituições de ensino seleccionadas. />Na visita à Camanongue, avaliou, igualmente, o grau de execução dos projectos relacionados com a luta contra a pobreza e a fome, sobretudo da construção dos 200 fogos habitacionais.
Além disso, mostrou-se preocupada com a demora na execução de algumas obras, tendo orientado a administração local a tomar as devidas providências para alterar esta situação.
Adriana Cacuassa anunciou, para breve, a construção de mais duas escolas, com dez salas cada, com vista a acolher, no próximo ano lectivo, alunos do ensino primário de Camanongue.

Tempo

Multimédia