Províncias

Milhares de jovens recebem formação

José Rufino | Luena

Mais de 12 mil jovens de ambos os sexos adquiriram formação profissional na província do Moxico, no centro Doutor António Agostinho Neto, desde da sua inauguração em 1998, disse ontem, no Luena, a directora da instituição.

Ester Vumbi Celestino afirmou que apenas 1.473 formados em carpintaria, serralharia, alvenaria, corte e costura, electricidade, mecânica, decoração, culinária, informática e sapataria estão empregados no sector privado, o que considerou insignificante.
A director sublinhou que o número de formados que conseguiu emprego no sector privado é reduzido, uma vez que o sector público, que é o principal empregador no país, debate-se com dificuldades. Apesar disso, encorajou os jovens a não desanimarem e a frequentarem os cursos que o centro oferece.
Ester Vumbi Celestino disse que  o número de jovens que procuram formação naquele centro sobe todos os anos, o que tem tornado o mercado de trabalho mais competitivo e com inúmeras opções por parte dos empregadores.
O centro está a receber obras de reabilitação desde 2014,  o que fez com que neste ano lectivo fossem matriculados apenas 990 formandos nos cursos de pastelaria, electricidade e informática.
Com a conclusão das obras o centro vai contar com três naves, contra as duas actuais, para permitir a abertura dos cursos de montagem de antenas parabólicas e reparação de geradores.

Tempo

Multimédia