Províncias

Militares no Luena abordaram temas para a erradicação do paludismo

Lino Vieira | Luena

Efectivos das Forças Armadas Angolanas (FAA) participaram ontem, no Luena, numa palestra sobre a prevalência da malária e suas consequências.

Efectivos das Forças Armadas Angolanas (FAA) participaram ontem, no Luena, numa palestra sobre a prevalência da malária e suas consequências.
Na palestra “a malária, causas, consequências e medidas de combate”, os participantes foram elucidados sobre os métodos de redução da taxa de mortalidade causada pela malária no país, por via da prevenção e outros cuidados.
O comandante da  Região Militar Leste, Fabiano Hihepa, salientou que a malária continua a ser a principal causa de mortalidade nas unidades militares, pelo que, “a informação adquirida nesta palestra deve levar os efectivos a tomar algumas medidas de prevenção, através do uso de mosquiteiros”.
Fabiano Hihepa sublinhou que a ignorância sobre  o uso do mosquiteiro impregnados e de outras medidas de prevenção tem facilitado a propagação da malária no seio das comunidades.
Na mesma ocasião, os militares da Região Militar Leste fizeram uma doação de sangue  no centro de hemoterapia do Hospital Central do Moxico.

Tempo

Multimédia