Províncias

Moxico antevê boa safra

O administrador do Moxico, Bento Paulino, disse na terça-feira, no Tchafinda, arredores da cidade do Luena, esperar a época agrícola mais produtiva de todos os tempos, a julgar pela quantidade de sementes agrícolas disponíveis e o número de associações e cooperativas de camponeses existentes na região.

Os camponeses aumentam a produção no âmbito do programa de combate à pobreza
Fotografia: Paulino Damião

Bento Paulino, que falava no acto de entrega de instrumentos e sementes agrícolas e fertilizantes aos mais de cem camponeses localizados na regedoria de Tchafinda, comuna do Lucusse, município do Moxico, revelou como outro indicador positivo os 40 mil hectares de terra já preparados e a chuva a cair regularmente na região.
“Previmos cultivar 40 mil hectares de produtos diversos, para nos aproximarmos da meta da redução da fome e pobreza a nível do município”, disse o administrador do Moxico, acrescentando que “queremos ter a colheita desejada desde que caia chuva na região, para permitir o crescimento da produção e reduzir a fome”.
Quanto à degradação das vias de comunicação, uma das dificuldades apresentadas pelos camponeses para o  escoamento de produtos, Bento Paulino anunciou, para breve, a sua resolução, através do programa nacional de abertura de vias secundárias e terciárias, com prioridade para as zonas produtivas do município.
O administrador municipal do Moxico destacou, ainda, os benefícios que representa o crédito de campanha agrícola, lançado em 2010, realçando que esta medida está  a contribuir para a redução dos índices de pobreza no seio das famílias e fomenta, de forma sustentável, a actividade agrícola e o rendimento das famílias no meio rural.
“A preocupação do Executivo é ir minorando as dificuldades onde elas se manifestam” frisou.

Tempo

Multimédia