Províncias

Moxico tem notícia de novas escolas

Daniel Benjamim e Augusto Baptista | Luena

O governador do Moxico anunciou construção este ano de 64 escolas em todos os municípios.

Governador João Ernesto dos Santos
Fotografia: Daniel Benjamim | Luena

O governador do Moxico anunciou construção este ano de 64 escolas em todos os municípios.
João Ernesto dos Santos “Liberdade”, que fez o anúncio numa visita ao município dos Luchazes, disse que a construção das 64 escolas faz parte de um plano que prevê a construção de 94 estabelecimentos de ensino na província.
A construção destas infra-estruturas escolares, afirmou, surge na sequência de uma proposta apresentada ao Presidente da República, quando em 2012 visitou o Moxico.
No âmbito deste programa, referiu, vão ser construídas oito escolas do ensino secundário em cada um dos municípios para em 2014 ser concretizar o plano da extensão do ensino médio a toda a província.
Esta medida, afirmou, vai fazer com que os estudantes terminem o ensino médio no local onde vivem e apenas precisarem de se deslocar à sede da província para frequentarem o ensino superior.
Sobre a situação socioeconómica, referiu que o Governo Provincial vai continuar a desenvolver acções nos mais variados domínios para o Moxico registar rapidamente o desenvolvimento sustentável.               
“Estamos atentos à execução do Programa de Investimento Públicos, do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza, com especial atenção para o sector da Educação, Saúde, Energia e Águas, construção e reabilitação de estradas e pontes para permitir a ligação entre a sede da província e os restantes municípios”. O governador do Moxico disse que também está previsto para este ano concluir das obras do hospital municipal do Moxico e do  Camanongue iniciadas no ano passado.

Reabilitação de estradas

Sobre as vias estruturantes, mencionou as obras em curso nos troços Luau/Alto Zambeze, Moxico/Bundas, Lucusse/Lumbala-Caquengue, Lumbala-Nguimbo/Nida e Chume.  No sector de Energia e Águas disse estarem em curso as obras de construção da nova rede de tratamento e distribuição, que devem terminar em 2014 e quanto ao fornecimento de energia lembrou que está a ser edificada uma central térmica com capacidade para sete mil kvas para fornecer energia ao Luena enquanto o governo espera pela disponibilização de recursos para a construção de uma mini hídrica.        
Nos próximos meses, anunciou também, vamos  inaugurar algumas infra-estruturas na comuna do Muie e melhorar as condições de vida da população, com a prestação de serviços essenciais básicas.  “Durante muito tempo não tivemos possibilidade de ter ensino superior, mas O Governo, com o apoio do Executivo, criou infra-estruturas que permitiram a instalação na província do Instituto Politécnico, que forma quadros para, entre outros, os sectores da Saúde, Educação”, disse. O governo, declarou, tendo em conta a orientação superior, enviou vários jovens para Universidades do país e do estrangeiro para receberem formação nas áreas da Saúde, Educação e Direito.

Tempo

Multimédia