Províncias

Novas escolas e postos de saúde melhoram vida em Kamanongue

Lino Vieira | Kamanongue

O município de Kamanongue, a 52 quilómetros da cidade do Luena, no Moxico, tem duas novas escolas do ensino primária e igual número de postos de saúde, no âmbito do Programa Municipal Integrado de Combate à Fome e Pobreza.

O município de Kamanongue, a 52 quilómetros da cidade do Luena, no Moxico, tem duas novas escolas do ensino primária e igual número de postos de saúde, no âmbito do Programa Municipal Integrado de Combate à Fome e Pobreza.
Os empreendimentos, inaugurados pela vice-governadora para a esfera social, Adriana Bento Cacuassa, beneficiam os bairros Tchinanamata e Sambavo.
As escolas têm quatro salas, enquanto os postos de saúde, devidamente equipados, contam com três compartimentos para serviços gerais.  O chefe de repartição da Educação, Henrique Salomão, disse que os empreendimentos vão ajudar a minimizar as dificuldades em termos de assistência médica e a incluir as 3.028 crianças que estão fora do sistema normal de ensino.
Henrique Salomão salientou que, neste ano lectivo, foram matriculados mais de 19.000 alunos, mas por falta de salas, só 16.297 foram enquadrados no sistema a nível do município, que conta com 407 professores. Com vista a resolver a questão de crianças fora do sistema normal de ensino, Henrique Salomão disse que o município, que conta apenas com 34 salas, precisa de outras 60.
Quanto à área da saúde, Jerónimo Manuel, responsável do sector, disse que as novas unidades vão ajudar a população a melhorar a qualidade de vida. A partir de agora, acrescentou, não precisam de percorrer longas distâncias em busca de assistência sanitária.
Os novos serviços têm condições para garantir aos munícipes uma assistência mais condigna e eficaz. Jerónimo Manuel afirmou que a região necessita de pelo menos um médico pediatra e 15 enfermeiros para reforçar o serviço prestado pelos actuais 79.
O município recebeu ainda do Governo Provincial do Moxico uma viatura para o sector da saúde e motorizadas para os camponeses.

Tempo

Multimédia