Províncias

Parque da Cameia encanta turistas

Samuel António| Moxico*

O Parque Nacional de Cameia, na província do Moxico, que concorre às sete maravilhas naturais de Angola, é um dos maiores pontos turísticos da região, devido à diversidade da sua fauna.  

Parque de Cameia está em condições para competir para as sete maravilhas do país devido à sua rica fauna e recursos hídricos
Fotografia: JA

Considerado o segundo maior parque de Angola, depois da Quissama, ocupando uma extensão de 14.450 quilómetros quadrados, o parque de Cameia localiza-se entre a comuna de Lucusse e os municípios do Luacano e Alto Zambeze. É o habitat natural de espécies como nunce, nguelengue, songue, veado, javali, gazela, antílopes, entre outros. 
Além de enormes reservas florestais, o parque é ainda uma referência turística de Angola por possuir dois dos maiores lagos da região: o Calundo, no município do Léua, e o Dilolo, no Luacano, assim como os rios Tchivumaji, Lumeje, Kena, Luena e Tchitamba que permitem a pesca continental.
O administrador municipal de Cameia,  Rodrigues Chipango, referiu que por tudo o que possui este parque, tem as condições para constar na lista das sete maravilhas do país. “O parque de Cameia está em boas condições para competir para as sete maravilhas do país, devido à sua rica fauna, flora e recursos hídricos”, referiu Rodrigues Chipango, apelando aos filhos da terra a trabalhar para a sua promoção.    
Rodrigues Chipango lamentou a falta de recursos humanos e meios técnicos para  assegurar a manutenção e fiscalização plena do local que considerou de património natural.Para melhorar a protecção do parque de Cameia, o Governo Provincial do Moxico vai enviar alguns jovens para a escola de formação de fiscais na província do Kuando-Kubango.
Rodrigues Chipango defendeu  a criação de mais postos de fiscalização nas localidades de Lucusse, Lumbala-Kaquengue, Caifuchi, lago Dilolo e Cassai Gare, zonas que, segundo ele, registam maior entrada de caçadores furtivos. No passado, o parque chegou a ter um efectivo de 75 fiscais, mas hoje este número ficou reduzido a 12, na sua maioria velhos.
Rodrigues Chipango reconheceu que o parque também constitui uma fonte de receitas, por via da cobrança de impostos aos turistas que o visitam.O parque possui apenas três postos de controlo, nas áreas do Chiesso, Cassai Gare e na sede municipal de Cameia, portas de entrada dos visitantes.
Job Estêvão, futebolista do A­tlético Petróleos de Luanda e da Selecção Nacional, é o padrinho da província do Moxico na eleição das “sete maravilhas”.
*Com Lino Vieira

Tempo

Multimédia